Lajeado passa a disponibilizar testes rápidos para agilizar o diagnóstico de dengue

Secretaria Municipal de Saúde também divulga informações sobre aplicação de inseticidas para combater os mosquitos


0
Foto: Divulgação

Com o objetivo de orientar a população a respeito da aplicação de inseticidas para combater os mosquitos adultos do Aedes aegypti, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesa) de Lajeado apresenta informações acerca deste procedimento. Além disso, o município adquiriu testes rápidos para identificação da doença, o que contribuirá para agilizar o diagnóstico de dengue na cidade.

Os testes já começaram ser disponibilizados nos postos de saúde e na UPA, para detecção da dengue. O teste rápido permite a identificação da doença em menor tempo e deve ser feito entre o primeiro e o quinta dia dos sintomas. Eles serão utilizados mediante avaliação médica quando houver necessidade de agilizar o diagnóstico.

Para fazer o teste, é coletada uma gota de sangue do paciente, colocado em um cassete plástico com uma solução e aguardar o resultado, que sai em 10 minutos. Em caso de sintomas compatíveis com a dengue mas resultado negativo, o profissional da saúde poderá orientar o paciente a coletar sangue para fazer o exame sorológico IgM.

Conforme os dados preliminares desta quarta-feira (22), o surto de dengue no município contabilizava 193 casos confirmados. Outros 46 deram negativo, e mais de 900 casos suspeitos aguardam resultado (seja aguardando o tempo ideal para coleta do material para exame, seja aguardando o resultado ou seja sendo caso positivo com dados de cadastro incompletos no sistema).

Aplicação de inseticidas

Sobre o uso de inseticidas, a coordenadora da Vigilância Ambiental, Catiana Lanius, explica que esta é uma ação complementar porque ataca apenas mosquitos adultos. Ovos e larvas não são atingidos pelo inseticida, então é preciso seguir atuando na eliminação de criadouros para reduzir a circulação do vírus. “A maneira mais eficaz de combater o avanço dos mosquitos é acabar com os criadouros dentro e ao redor das casas, ação que deve ser feita pelos moradores semanalmente, revisando todos os espaços, eliminando, tratando ou cobrindo todo e qualquer tipo de depósito de água, seja ele temporário ou não”, explica Catiana.

O inseticida já foi aplicado no bairro Bom Pastor durante três vezes (dias 8, 14 e 17), no Florestal/Moinhos/Centro nos dias 15 e 22, no Americano/Centro no dia 16, e no Montanha dia 21. A previsão para os próximos dias é aplicar nos bairros Americano, Centro, Montanha, Floresta e Moinhos e também nos cemitérios.

O que é importante saber sobre os inseticidas

– A Sesa realiza a aplicação de inseticida químico Ultra Baixo Volume (UBV), popularmente conhecido como fumacê. A ação tem como objetivo o bloqueio de transmissão da Dengue e tem parceria da Secretaria Estadual de Saúde.

– O trabalho é feito somente em áreas que apresentam índices altos de casos da doença e é programado para ocorrer em três ciclos (três vezes) no mesmo local. Por isso, é importante que as pessoas com suspeita de estarem contaminados façam o exame para verificar. O exame está disponível gratuitamente pelo SUS. Com o exame, o município consegue ter o cenário da gravidade da doença em cada região e realizar as ações mais adequadas a cada caso.

– O horário de aplicação do inseticida é pela manhã, entre 5h e 8h, e no final da tarde, entre 17h e 20h. Estes horários são os mais adequados porque visam atingir o mosquito adulto, e é nestes horários que ele está mais ativo. O inseticida mata somente os mosquitos que estiverem voando, no momento da pulverização, e quando forem atingidos pelo produto.

– Importante esclarecer que não se aplica o inseticida em situações de chuva, chuvisco ou alta umidade em razão de que isso prejudica o produto de atingir o mosquito.

Recomenda-se à população das áreas onde o inseticida será aplicado:

– Mantenham abertas: portas, janelas e cortinas para facilitar a entrada do inseticida na casa;

– Mantenham cobertos: alimentos, filtros de água, utensílios de cozinha e roupas;

– Guardem em lugares fechados: bebedouros de animais, gaiolas de passarinhos e aquários;

– Protejam as caixas de abelhas sem ferrão;

– Mantenham as crianças, idosos e pessoas alérgicas em um cômodo com porta e janelas fechadas, assim permanecendo por 30 minutos após a aplicação,

– Durante a aplicação do inseticida, mantenham-se dentro de suas residências. AI/RC

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui