Lajeado reforça cuidados em situações de perturbação ao sossego no município

Excessos foram cometidos em pontos do Bairro Universitário no final de semana.


0
Foto: SSP / Divulgação

Os órgãos de fiscalização estudam formas de reforçar os cuidados em situações de perturbação ao sossego em Lajeado. No final de semana foi realizada a 58ª edição da operação integrada de verificação às normas estabelecidas, com 11 autos lavrados na sexta (20) para o sábado (21), e quatro do sábado para o domingo (22).

Entre as infrações constatadas pelos agentes estão alcoolemia, perturbação ao sossego, aglomerações e desrespeito aos fiscais, que vistoriam espaços como o Urban Center, a Praça do Papai Noel e as avenidas Avelino Talini e Alberto Pasqualini.


ouça a entrevista

 


 

“O nosso objetivo é mostrar que a rua é um local de encontro, e não pode ser um local de barulho e de excessos”, afirma o secretário de Segurança Pública de Lajeado, Paulo Locatelli. “O nosso objetivo, em ações como essa, é mostrar que as autoridades estão atentas e não vão permitir abusos”, reforça.

Renner e Locatelli reforçam necessidade de equilíbrio e parcimônia (Foto: Tiago Silva)

Locatelli reconhece aumento considerado de jovens em aglomerações nos finais de semana.

Para ele, é importante que as pessoas possam se divertir e que os estabelecimentos como bares e pubs possam estar abertos, seguindo cuidados de distanciamento e higienização em função da pandemia de coronavírus.

“O que a gente quer? Que as pessoas saiam, mas não cometam excessos. Esses excessos ocorrem de toda ordem. A gente quer que aquela palavra-chave — equilibro — se mantenha”, defende.

O coordenador do Departamento de Trânsito, Vinícius Renner, lamenta a depredação do patrimônio público, como a deterioração de placas. Ele diz que, em função dessas situações, os órgãos de segurança atuam de forma mais enérgica. Por isso, pede parcimônia. “Não somos contra os estabelecimentos abertos, nem que as pessoas utilizem esses espaços, mas que seja com parcimônia e tranquilidade”, destaca.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui