Lajeado tem o primeiro “Uber pet” do Rio Grande do Sul

Triciclo foi adaptado para servir no transporte de cães e gatos.

2
Seis animais, entre cães e gatos, são comportados na estrutura inédita no estado (Fotos: Natalia Ribeiro)

O espírito empreendedor de um jovem casal de Lajeado faz com que o município seja pioneiro no Rio Grande do Sul em um serviço ofertado a cães e gatos. Por meio de um “Uber pet” ou “Tuc-Tuc”, como carinhosamente é chamado pelos proprietários, o triciclo busca e leva animais para banho e tosa. A partir de R$ 22, donos dos pets podem utilizar os serviços ofertados pelo pet shop Tribo Animal, no Bairro Moinhos.


OUÇA A ENTREVISTA


A estrutura chama a atenção nas ruas. O triciclo MCA 250 da marca Motocar foi comprado em Porto Alegre, ao preço de R$ 21,5 mil. Para a finalidade animal, é o primeiro veículo no estado. Há modelos sendo adaptados apenas para a venda de água mineral e gás. Dona do pet shop, Jaqueline dos Santos Eckert reconhece que a oferta desperta olhares dos curiosos. “É uma proposta diferente, em que os animais ficam bem acomodados, ficam à vontade. Acho que essa é a principal ideia”.

Uma casa foi construída e acoplada ao triciclo para que os cães e gatos sejam transportados. A caixa foi produzida em Goiás, onde o serviço é mais comum. Há 15 veículos semelhantes no referido estado. Apenas em frete até Lajeado, o casal gastou R$ 1,5 mil. O proprietário Robson Duarte Eckert revela que algumas pessoas já confundiram a estrutura com uma espécie de carro para recolher cachorros.

“Acham que é uma carroçinha de recolher cachorro. Mas a gente para, dá cartão e explica que é um pet, que é banho e tosa, que recolhemos os animais para deixá-los limpos, higienizados e também fazer o corte de unha”, comenta. Um homem chegou a oferecer R$ 45 mil para comprar o “Uber pet”. A proposta foi recusada imediatamente pelo casal, que vê o triciclo como fundamental para o negócio.

Cerca de dez pessoas acionam o serviço por dia, de segunda a quinta-feira. Nas sextas e sábados é quando ocorre a maior procura, dobrando os pedidos. Animais de porte pequeno e médio são transportados. Há vaga para seis pets, sendo que apenas clientes de Lajeado são atendidos. “Foi um divisor de águas no nosso trabalho, porque aumentou muito o nosso movimento, as pessoas começaram a ver circular por aí. A curiosidade acabou trazendo muitas pessoas para nós”, fala Jaqueline.

Outro atrativo está nos preços. O casal diz que prioriza ofertar valores baixos aos clientes. A partir de R$ 22 os animais tomam banho, são tosados, têm as unhas cortadas e os ouvidos limpos. Para andar no veículo, há cobrança de R$ 8 a R$ 10, o que vai de acordo com a distância para o bairro do solicitante do serviço. Os locais que mais procuram o pet shop são Alto do Parque e Santo Antônio.

Investimento

Adaptações foram feitas no triciclo para que ele circulasse nas ruas. Foi acoplado painel, colocado vidro, alarme, rádio e a estrutura para abrigar os animais. Com os acréscimos, o valor do veículo saltou de R$ 21,5 mil para R$ 35,9 mil. Está registrado no Departamento de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran/RS) como motocicleta. Países como Alemanha e Japão fazem uso do sistema para animais.

Há dois anos que o pet shop existe e um ano e meio que o “Uber pet” está à disposição. O casal busca, com frequência, aperfeiçoamento e informações em eventos da área. Criação de aplicativo para que o dono acompanhe os procedimentos que são feitos no animal e shopping canino estão nos planos dos donos.

Robson e Jaqueline são proprietários no negócio, que trabalha com mão de obra familiar. Equipe conta ainda com a atuação de Jéssica Andrade da Silva e Débora Cristina Duarte Eckert

O triciclo pode trafegar a até 75 quilômetros por hora – o que envolve vias urbanas e estradas do estado e da união. Na cidade, pode andar a até 60 quilômetros por hora. Os equipamentos de segurança são capacete e cinto. Dentro do município, onde o veículo circula, o Detran orienta apenas para o uso do cinto de segurança.

A Tribo Animal está localizada na Rua Deodato Borges de Oliveira, 207, no Bairro Moinhos. Nas redes sociais, a empresa está no Facebook e no Instagram. Os telefones de contato são 3748-5375 e 9 9911-7001. Além do transporte, o pet shop oferta os serviços de higienização e venda de acessórios e rações. NR

Assista o vídeo que mostra o veículo:

2 Comentários

  1. Só achei muita pretensão o título da matéria em dizer que é o primeiro “Uber Pet” do Rio Grande do Sul. O que são então todos os serviços de táxi dog do Estado?
    Só aqui em Pelotas, por exemplo, esse tipo de serviço teve início a quase 10 anos com o Sr. Manoel Pereira, infelizmente falecido na semana passada aos 79 anos. Eu mesmo tenho a minha empresa desde 2012, quando iniciei com uma Towner, dois anos após evoluindo para uma Renault Kangoo e atualmente uma Fiat Doblô inclusive com ar condicionado, oferecendo aos nossos clientes humanos e não humanos um clima agradável no inverno ou verão.
    Talvez o exagero tenha partido de quem redigiu o texto e não dos empresários.
    Se um veículo assim é “Uber Pet”, o meu por exemplo, seria “Limusine Pet”?

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui