Laudos apontam possibilidade de reuso de ponte sobre o Boa Vista, na BR-386, e liberação do fluxo mais cedo

A ponte na BR-386, em Estrela, será completamente liberada no dia 10 de maio. Previsão inicial era de 4 a 6 meses, e necessidade de reparos maiores na estrutura, avariada após acidente em 13 de março


1
Diretor-presidente da CCR ViaSul, Fausto Camilotti (Foto: Reprodução)

A ponte sobre o Arroio Boa Vista, na BR-386 em Estrela, será completamente liberada no dia 10 de maio. A informação foi confirmada pela CCR ViaSul, concessionária que administra a rodovia, nesta quarta-feira (7). Laudos apontaram a possibilidade de reuso da estrutura já existente, com a realização de reforços na ponte e sem a necessidade de qualquer tipo de demolição e reconstrução. Com isso, o prazo para a conclusão dos serviços, que era de quatro a seis meses, foi reduzido para pouco mais de 30 dias. “É uma notícia muito boa, de fato”, afirma o diretor-presidente da CCR ViaSul, Fausto Camilotti.


ouça a entrevista

 


 

Diferente da leitura inicial, os levantamentos indicam que boa parte da estrutura se manteve preservada na ponte sobre o Arroio Boa Vista, na pista Norte do sentido capital-interior. Nesse ponto, no km 350 da BR-386, ocorreu o acidente em 13 de maio, quando um caminhão-tanque carregado com combustíveis explodiu, vitimando o motorista.

Dessa forma, conforme o gestor da concessionária, o tempo total de recuperação, após o diagnóstico final anunciado nesta quarta, deve ser de cerca de 30 dias. Nas primeiras inspeções, imaginou-se que ferragens, vigas e lajes, internas e externas, entre outras partes da ponte, estariam comprometidas, por isso a previsão maior de tempo.

Para possibilitar o trânsito completo na região, ainda devem ser realizados trabalhos de recuperação na parte externa dos pilares, além de serviços no tabuleiro, no pavimento e no guarda corpo da ponte. “Tem etapas que vão ser seguidas, de tal forma que você recupere todo o local”, explica Camilotti. “A gente está colocando uma força-tarefa prevendo essas etapas executivas, e aquilo que pode ser executado simultaneamente.”

Os trabalhos serão conduzidos preservando a segurança viária e a qualidade de trajeto dos usuários. Conforme o diretor-presidente da CCR, ainda não há um valor completo apurado para o trabalho de reestruturação da ponte e do seu entorno, na BR-386.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

1 comentário

  1. Tem que parar de falar e fazer algo o quanto antes. É um transtorno enorme para as pessoas, está prejudicando caminhoneiros. Ja aumentaram o pedágio, queremos ver as obras andarem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui