Leitos de UTI da rede privada estão esgotados em mais da metade das macrorregiões do RS

Situação atinge uma das sete áreas nas instituições que recebem pacientes pelo SUS


0
Foto: Reprodução

Com o aumento no número de internações em unidades de terapia intensiva (UTI) do Rio Grande do Sul, quatro das sete macrorregiões, divididas pelo painel de Monitoramento Covid-19 do governo estadual, tiveram leitos esgotados na rede privada. Nesta quinta-feira, o pior cenário é o da região dos Vales, onde a ocupação das instituições particulares está em 186,7%. Na sequência, aparece a região Norte, com 123,3%, a Serra, com 109%, e, por último, a Missioneira, com 102,2%.

A alta pressão hospitalar ocasionada pelo aumento das internações em leitos de alta complexidade no Rio Grande do Sul, que na quarta-feira voltaram a atender, simultaneamente, mais de 3 mil pacientes após 46 dias, também atinge as instituições que recebem pessoas pelo SUS.

Nesta tarde, a região Centro-Oeste, com 102,8%, é a única área sem leitos públicos disponíveis de UTI na rede do SUS. No entanto, quatro das outras seis macrorregiões já superaram 90% de lotação.

Fonte: Correio do Povo

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui