Lockdown seria medida “simplista” e “ineficaz”, argumenta presidente da CIC-VT

Ivandro Rosa defende testagem, monitoramento e afastamento de pessoas em grupos de risco. Com medidas restritivas e conscientização, empresário diz que atividade econômica mínima reduziria desemprego maciço no futuro


2
Presidente da CIC-VT, Ivandro Rosa (Foto: Tiago Silva)

Para o presidente da Câmara de Indústria e Comércio do Vale do Taquari (CIC-VT), Ivandro Rosa, o fechamento geral das atividades econômicas como comércio e serviços, conhecido como lockdown, é uma medida “simplista” e que seria “ineficaz”, por si só, para conter o avanço de casos de coronavírus no Vale do Taquari e no RS.

Conforme ele, é preciso conscientização das pessoas em seguir os protocolos de saúde para que atividades comerciais, de indústrias e serviços sejam mantidas em operação, com os devidos cuidados de distanciamento social e higienização constante.


ouça a entrevista

 


 

Rosa fala em construir soluções com entidades locais “que não pensem somente em um aspecto do problema”. “A gente tem muito compromisso em achar soluções com outros entes. E nessa medida, falar em lockdown são ações muito simplistas”, destaca. “As atividades econômicas precisam ser mantidas dentro da responsabilidade de protocolos”, pondera.

Para o presidente da CIC-VT, é preciso testagem. “A gente não vem mais falando de testagem em massa”, lamenta. “Tem que procurar, na medida do possível, fazer testagem”, defende. “Nós precisamos testar, monitorar as pessoas, afastar os de grupos de risco até que tenhamos condições de vacinar.”

“Não adianta simplesmente propormos medidas simplistas que não vamos atingir o objetivo de melhora. Compreendemos perfeitamente o momento que a gente está, mas a gente não pode ser irresponsável com medidas que não vão ser eficazes no momento”, critica.

Rosa explica que a CIC-VT articula com a Federação de Entidades Empresariais do RS (Federasul), entidade que participa do comitê estadual responsável por adotar medidas contra a Covid-19. Para os empresários, o comércio poderia funcionar de forma restrita em municípios do interior, como por exemplo, para cobrar boletos na porta do estabelecimento em bandeira preta. “Não vai agregar novos casos”, destaca.

O presidente da CIC-VT também sugere o escalonamento das atividades por parte das empresas, especialmente nas maiores cidades, para espalhar a massa de trabalhadores ao longo dos turnos. Seria uma forma de evitar aglomerações nas empresas e no transporte público.

“Daria condições de termos uma atividade mínima e evitar um maciço desemprego que nós teríamos pela frente”, argumenta Ivandro Rosa.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

2 Comentários

  1. Se esconder dentro de casa não resolve absolutamente nada, todos em um momento ou outro vão contrair a Covid19. Uns vão sentir mais, outros absolutamente nada.

  2. Mas, no mundo todo de todas as coisas feitas a única que surtiu um pouco de eficácia foi fazer Lockdown, aí vem esse ser a mando de alguns empresários regionais que estão pouco se lixando para quem morrer dizer que não é eficaz? A mas VTNC. Esses caras devem ter Down.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui