Mãe muda versão e confessa que estrangulou o filho, em Planalto

Alexandra Dougokenski prestou novo depoimento na tarde deste sábado (27) e ao contrário do que vinha afirmando, admitiu que "perdeu o controle da situação", segundo delegado. Defesa alegou que suspeita foi coagida e anunciou que está deixando o caso.


0
Mãe de Rafael Mateus Winques confessou morte do filho (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Alexandra Dougokenski, que confessou ter matado o próprio filho, Rafael Mateus Winques (11), em Planalto, no Norte do Estado, prestou novo depoimento no sábado (27). Conforme a Polícia Civil, ela apresentou uma nova versão dos fatos, e admitiu ter estrangulado o menino.

Conforme o delegado Eibert Moreira Neto, após já ter repreendido o menino pelo fato de passar diversas noites em claro mexendo no celular, fato que já vinha incomodando ela, Alexandra resolveu ministrar um remédio para que ele dormisse. Ela foi pra cama e por volta das 2h acordou e viu que ele ainda estava acordado mesmo após ter tomado o medicamento. Naquele momento ela perdeu o controle da situação e resolveu de fato estrangulá-lo. A mulher teria colocado a corda no filho, ainda na cama. Ele se debateu, caiu e machuca a costela. Lesão comprovada na necropsia. Ela não conseguiu acompanhar a cena, saiu do quarto e deixou ele asfixiando, voltou e viu que ele havia desfalecido. Alexandra pegou uma sacola porque não conseguia ver o rosto dele, e cobriu.

Segundo o novo depoimento, a mãe teria usado a corda para estrangular o menino, e não para arrastar o corpo até a casa vizinha, como ela teria relatado inicialmente. O delegado observa que a mulher pegou o menino no colo e foi levando para a casa do vizinho porque sabia que havia uma caixa. A participação de outras pessoas foi descartada. O irmão de 17 anos de Rafael, estava na casa na noite do crime, mas estaria usando fones de ouvido, e por isso não ouviu nada.

A defesa se manifestou após o depoimento, e alegou que Alexandra teria sido coagida pela polícia. O advogado Jean Severo deixou o caso. Segundo a Polícia, o depoimento foi gravado, sendo tomadas todas as precauções para obter o máximo de validade nos atos durante o inquérito, que deverá ser concluído nos próximos dias, indiciando Alexandra Dougokenski, por homicídio doloso, quando há intenção de matar. MS/infocors.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui