Maior produtor de arroz o Vale do Taquari, com 520 hectares plantados, faz um balanço da produtividade

"Devido a estiagem tivemos uma perda de 10 por cento, mesmo assim devemos colher 80 mil sacos de arroz, diz Jairo de Oliveira


0
Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Em 1981 Jairo de Oliveira fez seu primeiro plantio de arroz em três hectares, na cidade de Meleiro, no Sul de Santa Catarina. No ano de 1998, Oliveira pesquisou várias possíveis áreas para o plantio de arroz no Rio Grande do Sul. Escolheu a cidade de Taquari por ter uma extensa área de várzea e banhado por fortes arroios e o grande Rio Taquari.

“Na pesquisa descobri que o Vale do Taquari é o terceiro Vale mais fértil do Mundo, então decidimos nos mudar para cá”, relembra Oliveira.

Atualmente, Jairo de Oliveira e seus irmãos estão colhendo o arroz plantado em 520 hectares, espalhados em terras próprias e arrendadas. No ano passado a colheita foi de 90 mil sacos de arroz de alta qualidade, mas devido à estiagem, este ano a previsão é de 80 mil sacos.

Para conseguir plantar os 520 hectares, a família utiliza um avião, que também é utilizado para a pulverização de agrotóxicos e insumos. Em média são utilizados 700 quilos de fertilizantes por hectare, um total de 36,4 toneladas por safra. Mesmo com a estiagem, a produtividade deve ser de 9 toneladas por hectare, um total de 4.680 toneladas.

“O valor que paguei pelos 700 quilos de fertilizantes para cada hectare no ano passado, hoje não consigo comprar nem trezentos quilos, mas o preço do arroz que produzo não subiu”, lamenta Oliveira.

Como o valor dos insumos está muito elevado, para a próxima safra o produtor deve preparar a terra com adubo orgânico e diminuir a quantidade de fertilizantes utilizados.

Entenda a produção de arroz no Rio Grande do Sul

Segundo o Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), são 960 mil hectares de arroz plantados no Estado. A produtividade média no RS está em 8.545 quilos por hectare.

O levantamento da evolução da colheita do arroz é elaborado pela Divisão de Assistência Técnica e Extensão Rural da autarquia, a partir de dados coletados junto aos produtores pelas equipes dos Núcleos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Nates). As informações são atualizadas por meio da plataforma “Safras Irga”.

A colheita de arroz foi aberta oficialmente no mês de fevereiro no Rio Grande do Sul. Com 944.841 hectares semeados na safra 2020/2021, o Estado responde por cerca de 70% da produção nacional de arroz, de acordo com o Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga).

“O milho é a semente mais plantada no mundo, mas é o arroz o cereal mais consumido pelo ser humano no planeta”, fala Jairo de Oliveira.

Texto: Joel Alves

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui