Maioria dos infectados em Lajeado são jovens sem comorbidades, diz coordenadora da Vigilância Epidemiológica

No entanto, boa parte destes pacientes precisaram de internação ou tratamento em UTI. Segundo Juliana Demarchi, curva de contágio declinará entre o fim de maio e início de junho.


0
Coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Lajeado, Juliana Demarchi (Foto: Rádio Independente / Arquivo)

“A Covid-19 não escolhe idade, classe social ou situação de comorbidade. [..] Cerca de 70% dos casos confirmados de coronavírus em Lajeado tem entre 20 e 49 anos. Grande parte deles sem nenhum tipo de comorbidade”, informa a coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município, Juliana Demarchi. Os dados foram repassados em entrevista à Rádio Independente durante o programa Especial Coronavírus.


Ouça a entrevista

 

 


 

Até a tarde deste domingo (3) 115 pessoas estavam contaminados com a Covid-19 em Lajeado. Destes, 30 possuem comorbidades. “O que mais chama atenção é a alta carga viral a que eles (pacientes) foram expostos”, diz a coordenadora da Vigilância Epidemiológica. Isso porque, segundo Demarchi, “boa parte destes 115 desenvolveu a forma grave da doença” — precisaram de internação ou tratamento em UTI.

Curva de contágio chegará ao platô em duas semanas

Conforme estimativa da Vigilância Epidemiológica de Lajeado, a curva de contágio deve continuar subindo por mais duas semanas. A partir deste momento inicia a linha platô, quando a transmissão fica estabilizada.

Segundo Demarchi, o número semelhante de casos diários de contágio deve durar cerca de duas semanas. Por isso, estima-se que o declínio ocorra entre o fim de maio e início de junho.

Texto: Rodrigo Gallas
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui