Mais câmeras, tecnologia e trabalho integrado visam combater problemas na Avenida Avelino Talini, em Lajeado

Reunião com representantes da Segurança Pública e moradores ocorreu na manhã desta sexta-feira (8) devido a situação de rachas e violência nas proximidades da Univates


0
Evento ocorreu no salão de eventos da Prefeitura de Lajeado na manhã desta sexta-feira (8) (Foto: Gabriela Hautrive)

Após a circulação de vídeos com cenas de agressões e rachas nas redes sociais, ações que ocorreram na Avenida Avelino Tallini, no Bairro Universitário, em Lajeado, no final de semana passado, os órgãos de segurança pública e a comunidade local se reuniram nesta sexta-feira (8) para tomar providências e evitar novos episódios desse tipo.

O encontro aconteceu no Salão de Eventos da Prefeitura de Lajeado com início por volta das 11h. Além da representantes da Secretaria de Segurança Pública, participaram do evento a vice-prefeita de Lajeado, Glaúcia Schumacher, o promotor de justiça Sérgio Diefenbach através do Ministério Público, Brigada Militar, Polícia Civil, Univates e Associação do Bairro Universitário.


ouça a reportagem


 

Entre os principais pontos abordados no encontro estavam questões envolvendo a instalação de mais câmeras de videomonitoramento: uma nas proximidades do prédio 1 da Univates e a segunda no entroncamento da Talini com a avenida Alberto Müller, próximo ao Complexo Esportivo. Além do uso de tecnologia e inteligência e a criação de uma comissão para realização de um trabalho integrado entre polícia, prefeitura, universidade e comunidade.

Segundo o Secretário de Segurança Pública de Lajeado, Paulo Locatelli, essa união contribui para que se possa chegar a uma solução. Além disso, destacou as ações que serão realizadas a partir de agora: “Nós vamos duplicar o videomonitoramento no local, aumentar muito a parte da inteligência reservada no local, e principalmente as operações assistemáticas em todos os locais de Lajeado”, destaca.

Secretário de Segurança Pública de Lajeado, Paulo Locatelli (Foto: Gabriela Hautrive)

O secretário também falou sobre a criação de uma comissão para organizar e implantar as demandas existentes. “Uma das aquisições de câmeras a prefeitura vai colocar e a outra a comunidade junto com a Univates. Eu fiquei de responsável para pegar os líderes e iniciar as tratativas para que isso aconteça o quanto antes”, pondera. Presente na reunião, o morador da Rua Osmar Pereira Maciel, que fica nas proximidades da Avenida Avelino Talini, Nilton César Abreu dos Santos, falou que as badernas no local acontecem em um ponto, a polícia fiscaliza, e o problema migra para outra rua, e por esse motivo defende que deve ser feito algo maior do que a colocação de câmeras de videomonitoramento.

Morador da Rua Osmar Pereira Maciel, que fica nas proximidades da Avenida Avelino Talini, Nilton César Abreu dos Santos (Foto: Gabriela Hautrive)

“Tem os cabeças, tem pessoas que estão agindo ali, existe o tráfico, a venda de bebida alcoólica para menores, então é necessário um serviço de inteligência, de polícia infiltrada, agir em uma ação conjunta, uma ação forte”, diz. O representante da comunidade também destacou que o problema no local é antigo. “Nos pubs ali na frente já teve disparo de arma de fogo, isso é sério, disparo que pode atingir pessoas que estão passando ali, temos vídeos, isso foi levado ao conhecimento das autoridades”, relata.

Na reunião também foi abordado o fato do Departamento de Trânsito de Lajeado poder autuar e identificar veículos através do videomonitoramento após a instalação de novas câmeras e a possibilidade de ações culturais no local que afastem aglomerações que tenham objetivo de fazer badernas com o uso de bebidas alcoólicas. A vice-prefeita de Lajeado, Glaúcia Schumacher, também comentou sobre um outro problema da cidade, que segundo ela precisa ser combatido que é a drogadição nas escolas, principalmente após o retorno das aulas presenciais por conta de paralisação na pandemia.

Vice-prefeita de Lajeado, Glaúcia Schumacher (Foto: Gabriela Hautrive)

Texto: Gabriela Hautrive
reportagem@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui