Mais de 200 alunos do Ensino Médio da rede privada de Lajeado retornam às aulas

Retomada presencial foi registrada nesta segunda-feira (21) nos colégios Sinodal Conventos, Madre Bárbara, Gustavo Adolfo e Ceat.


1
Salas de aulas são ocupadas com distanciamento entre alunos e cuidados com higiene (Foto: Gabriela Hautrive)

Após a volta dos alunos do Educação Infantil, a rede privada ensino em Lajeado segue com a retomada gradual de suas atividades de forma presencial. Nesta segunda-feira (21), aproximadamente 237 alunos do Ensino Médio voltaram às aulas nos colégios Sinodal Conventos (60), Madre Bárbara (85, mas ao todo são 133), Gustavo Adolfo (60) e Colégio Evangélico Alberto Torres (Ceat), com 32. O Cenecista João Batista de Mello, “Melinho”, é o único que não registou a volta de seus alunos.


ouça a reportagem

 


Em todos os educandários, os estudantes são divididos em grupos, que frequentam as escolas em dias e salas de aulas diferentes para evitar aglomerações de pessoas. Além disso precisam higienizar as mãos, calçados e fazer aferição de temperatura. Conforme o diretor do Ceat, Rodrigo Ulrich, nesta segunda-feira voltaram os alunos do 3º ano e a partir desta terça-feira (22) será feita a retomada para os jovens do 1º e 2º ano. “Buscamos uma acolhida aos alunos que estão concluindo a educação básica, pois é a turma que ano que vem não voltam mais para escola.”

Diretor do Ceat, Rodrigo Ulrich (Foto: Gabriela Hautrive)

Há cerca de seis meses sem aulas, desde março de 2020, quando foram suspensas em todo o Rio Grande do Sul, por conta da pandemia do novo coronavírus, os estudantes puderam se reencontrar, mas de uma forma bem diferente, sem abraços, sem apertos de mãos e com sorrisos apenas por trás das máscaras. “Voltam com todo esse contexto que estamos vivendo, impactos do isolamento por estarem distante da escola, algo que afeta todo mundo, mas diria que de uma forma mais intensa os alunos”, endente Ulrich.

O Colégio Sinodal Conventos, que antes da pandemia atendia 527 alunos, agora conta com 515, que aos poucos estão voltando a sua rotina normal. “Hoje voltaram 60 alunos do ensino médio e outros irão se juntar a nós durante esta semana”, salienta o diretor Rui Griesang. Segundo ele, uma das dificuldades nessa retomada está sendo o transporte público, que não está funcionando.

Diretor Colégio Sinodal Conventos, Rui Griesang (Foto: Joel Alves)

Além disso, alguns alunos ainda estão com medo de voltar de forma presencial por conta da propagação do novo coronavírus.

“Eles expressam esse temor ainda, mas tentamos mostrar, através do nosso protocolo de prevenção, de que essa volta é segura. Outros moram com os avós e também temem em levar o vírus para casa”, explica Griesang.

Melinho não retorna

O Colégio Cenecista João Batista de Mello, ‘Melinho’, no Centro de Lajeado é o único privado no município que não retoma as aulas presenciais. A informação é do diretor Vanderlei Miguel Kraemer. Segundo ele ainda não há autorização da rede CNEC, mantenedora do educandário, para a volta presencial. Havia a possibilidade de retorno nesta segunda-feira (21), com a Educação Infantil, o que não se confirmou.

Univates

A Universidade do Vale do Taquari (Univates) decidiu manter a virtualização das aulas teóricas até o final do semestre. As atividades práticas, que estão sendo realizadas em pequenos grupos e respeitando distanciamento social, higienização e demais orientações dos órgãos de saúde, seguirão acontecendo dentro das mesmas normativas. Cada curso manterá suas atividades e informará aos alunos sobre a realização das práticas.

Estrela

O Colégio Martin Luther Júnior, em Estrela, prevê o retorno de 50% de seus alunos do Ensino Médio. Na semana passada eles já haviam feito a retomada para os alunos do Ensino Infantil. Nesta segunda-feira cerca de 30 estudantes compareceram na escola. Eles pertencem ao 1º ,2º e 3º anos e foram divididos em dois grupos. Ao todo, o o Ensino Médio do educandário conta com 95 adolescentes. Já no Colégio Santo Antônio, as atividades presenciais ainda não foram retomadas. Conforme informações da direção, está sendo feito contato com os pais para avaliar a medida de retorno gradual.

Teutônia

Teutônia também tem o retorno gradativo das aulas presenciais a partir desta segunda-feira. A programação segue o calendário elaborado pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE) da Secretaria de Educação, em conjunto com o Comitê Municipal de Atenção e Enfrentamento ao novo coronavírus. O retorno presencial não é obrigatório e os pais deverão assinar um termo de autorização e corresponsabilidade. Num primeiro momento, não haverá a oferta do transporte escolar.

Nesta segunda-feira voltaram os alunos da Educação Infantil do Colégio Teutônia; dia 28 volta o Ieceg/CNEC Teutônia; dia 5 de outubro a Educação Infantil nas redes municipal e comunitária; 13 de outubro: Ensino Médio, conforme calendário do Estado; 28 de outubro: Ensino Fundamental – anos finais e 12 de novembro o Ensino Fundamental – anos iniciais.

Arroio do Meio

Em Arroio do Meio, conforme reunião realizada no dia 8 de setembro, envolvendo representantes de escolas e da administração pública de Arroio do Meio, foi definido o dia 28 de outubro como possível data para a retomada das atividades escolares presenciais em todas as redes de ensino no município. O reinício ocorreria para alunos dos anos finais dos ensinos Fundamental e Médio. A decisão, conforme a prefeitura, é norteada pelos protocolos de segurança que estabelecem turnos reduzidos para higienização de espaços e transporte escolar, redução da capacidade de atendimento em forma de escalonamento de alunos, distanciamento pessoal, higienização, uso de máscara e reorganização de entrada e saída nas escolas.

Retomada da Educação Infantil no Vale do Taquari

No Vale do Taquari, pelo menos 600 crianças de até 5 anos, matriculadas na Educação Infantil da rede privada, voltaram às aulas na terça-feira da semana passada, dia 15 de setembro. Não há obrigatoriedade. Eles assinaram um termo de compromisso, por conta da pandemia da Covid-19. Recentemente o governo do Estado levantou a permissão para o retorno das aulas presenciais. A região do Vale, que atendia ao critério de duas semanas de bandeira laranja no Distanciamento Controlado, poderiam ter voltado dia 8 de setembro. As escolas estavam se preparando para o momento, que exige cuidados.

Confira também:

Estudantes de Estrela protestam contra volta às aulas no Ensino Médio

Texto: Gabriela Hautrive
Colaboração: Joel Alves

producao@independente.com.br

 

 

 

1 comentário

  1. Maioria dos professores já pegaram covid mesmo estando em casa. Então na boa, segue a vida. Só quem é de risco que está tendo problemas maiores esses devem se cuidar , pegar sol, tomar vitamina, fortalecer imunidade etc..

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui