Manuel Rosales enfrentará Maduro após cerco a candidatura da oposição na Venezuela

Ex-rival de Chávez pôde se inscrever, ao contrário do principal nome da oposição, Maria Corina Machado, e de sua aliada, Corina Yoris


0
Manuel Rosales (Foto: Wikimedia)

O período de inscrição de candidaturas nas eleições da Venezuela chegou ao fim à meia-noite de segunda-feira 25, marcado por controvérsias. O sistema digital do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) não habilitou o acesso da candidata Corina Yoris, da Plataforma Unitária Democrática (PUD), que passou a representar a oposição ao regime de Nicolás Maduro após ser indicada pela vencedora das primárias, María Corina Machado, inabilitada a concorrer pelo Supremo. Um total de doze nomes participarão do pleito, e Manuel Rosales, um ex-rival do falecido Hugo Chávez, despontou como o principal adversário do atual chefe de Estado.

Segundo a PUD, Yoris não conseguiu realizar seu cadastro digital no prazo de cinco dias estabelecido pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE), primeiro passo para a inclusão do candidato no sistema eleitoral. Assim, a professora universitária de 80 anos, que já era a “segunda opção”, não poderá enfrentar Maduro nas urnas no próximo 28 de julho.

Entre os candidatos que conseguiram fazer a inscrição estão (claro) Maduro, o ex-preso político Daniel Ceballos, o comediante Benjamín Rausseo, pastor evangélico Javier Bertucci, e Rosales. O presidente do CNE, Elvis Amoroso, confirmou que o partido Um Novo Tempo (UNT), uma das legendas que integra a coalizão PUD, registrou Rosales com sucesso.

Fonte: Veja

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui