“Mão de obra escassa impossibilita” acompanhar demarcações, diz Funai


0
Foto: Reprodução/Cimi

O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Antônio da Costa, afirmou nesta terça-feira (2), em Brasília, que a “mão de obra escassa” e o volume de processos impossibilitam o acompanhamento de todos os pedidos de demarcação de terras indígenas protocolados no órgão. Segundo ele, a Funai sofreu recentemente um corte orçamentário de 44%.

No último domingo (30), um índio teve as mãos decepadas em uma comunidade indígena do município de Viana (MA) – localizado a 220 quilômetros de São Luís –, em uma região reivindicada que é alvo de conflito agrário.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui