Máquinas na pista: inicia nova etapa na duplicação da BR-386 entre Marques de Souza e Lajeado

Autorizada desde 1º de julho, os trabalhos nos primeiros 15 dias foram para remoção da vegetação e limpeza, além de instalações do canteiro de obras e alojamentos


0
Máquinas deram início ao trabalho efetivo de duplicação nesta quinta-feira (Foto: Gabriela Hautrive)

As obras de duplicação da BR-386, entre Lajeado e Marques de Souza, que iniciaram no dia 1º de julho, com a primeira etapa, que contemplava a remoção da vegetação e limpeza no entorno, deram um novo passo nesta quinta-feira (15) com máquinas trabalhando na retirada de terra e de forma mais efetiva na pista.

Nos primeiros 15 dias também foi feita a análise prévia do local, bem como as instalações do canteiro de obras e alojamentos, além da preparação do maquinário. O local, na altura do km 328 da rodovia, recebeu a primeira visita na manhã desta quinta-feira, em evento que marca de forma oficial o início dos trabalhos no trecho de 20,3 km, entre Marques de Souza e Lajeado.


ouça a reportagem


A cerimônia contou com descerramento de uma placa que simboliza o ato de início e entrega do veículo CALI 4 Rodas, disponibilizado pela CCR ViaSul com objetivo de informar e solucionar questionamentos da população das cidades lindeiras à BR-386. Estiveram presentes no local autoridades políticas, representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e CCR ViaSul.

Conforme o diretor-presidente da CCR ViaSul, Fausto Camilotti. Ao todo, nesta primeira etapa de duplicação, estão previstos investimentos em torno de R$ 300 milhões. Segundo ele, é um marco muito importante o início das obras para os primeiros dois anos de trabalho. “É uma obra que emprega atualmente 500 colaboradores e deve chegar a R$ 1.200, então estamos reunindo prefeitura e órgãos com motivo muito orgulho de estar aqui hoje”.

A cerimônia contou com descerramento de uma placa que simboliza o ato das obras (Foto: Gabriela Hautrive)

Além da duplicação dos 20,3 quilômetros, a concessionária irá construir 13 quilômetros de vias marginais, dois retornos em nível, seis adequações de acesso, quatro passarelas de pedestres, seis novas pontes, seis alargamentos de pontes existentes, duas passagens inferiores e duas superiores. “O Ibama acabou escorrendo um pouco nesta liberação, tivemos uma penalização de seis meses, mas agora estamos com uma frente de ataque aqui para tentar recuperar o tempo perdido, de forma que toda a população seja beneficiada”, relata Camilotti.

Para o prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, a obra é o principal empreendimento realizado no Rio Grande do Sul neste momento. “Falamos na primeira audiência pública, quando tudo isso ainda era um sonho, em 2017 e quatro anos depois temos a efetivação das obras, diante da magnitude deste projeto e importância para o estado do RS”, pondera.

Diretor-presidente da CCR ViaSul, Fausto Camilotti (Foto: Gabriela Hautrive)

A construção da BR-386 foi fundamental para o desenvolvimento do Vale do Taquari e agora, com a realização das obras, entre o km 325,5 em Marques de Souza até o km 345,8, em Lajeado, existe um novo momento para região, segundo Caumo. “Hoje a duplicação é outro passo importante para toda a economia, mobilidade e assim por diante”, entende.

O prefeito de Marques de Souza, Fábio Mertz, também participou do evento e destacou as mudanças que o empreendimento irá proporcionar para economia local. “Uma oportunidade gigantesca de crescimento em função de termos incentivos para empresas e indústrias se instalarem aqui, estamos próximos de grandes eixos de escoamento, sendo a BR-386 um deles, mas próximos dos principais centros”, relata o chefe do executivo.

Ato também contou com entrega do veículo CALI 4 Rodas, disponibilizado pela CCR ViaSul (Foto: Gabriela Hautrive)

Início da duplicação

A CCR ViaSul deu início à duplicação da BR-386 na manhã do dia 1º de julho. O primeiro trecho a receber a melhoria, com 20,3 quilômetros de extensão, vai do km 325,5 em Marques de Souza até o km 345,8, em Lajeado. A concessionária aguardava há cerca de seis meses o recebimento da Autorização de Supressão Vegetal (ASV) para iniciar os trabalhos de preparação para o pavimento. A análise prévia do local, bem como as instalações do canteiro de obras e alojamentos, além da preparação do maquinário e das frentes de obras.

Confira a especificação das obras

Marques de Souza

– Construção de novos acessos (km 310,5, km 310,6, km 315,8, km 324,8, km 325,8, km 326,8 e km 329,3);
– Construção de novos retornos (km 312,1, km 314,2, km 324,2, km 330,5 e km 337,5);
– Construção de nova passarela (km 325,8);
– Readequação de interconexão (km 317,3);
– Construção de nova ponte e alargamento da ponte já existente sobre a Várzea Marques de Souza I, II, III e IV;
– Implantação de nova iluminação na via principal.

Forquetinha

– Melhoria de acesso (km 338);
– Construção de nova passarela (km 338).

Lajeado

– Criação de novos acessos viários à Forquetinha;
– Construção de nova ponte e alargamento da ponte já existente sobre o Arroio Forquetinha;
– Construção de novas vias marginais em ambos os lados da rodovia (do km 339,3 ao km 345,8);
– Construção de novas passarelas (km 338, km 342,5, km 344,3, km 346,6 e km 347,9);
– Novas passagens inferiores e superiores (km 339,8, km 344,4 e km 345,3);
– Novo acesso no km 338;
– Nova interconexão no km 341,7;
– Readequação de interconexões no km 346,1, no km 347,1 e no km 348,9;
– Implantação de nova iluminação na via principal e marginais.

VÍDEO: Imagens feitas no local na manhã desta quinta-feira

Vídeo Gabriela Hautrive

Acesse também:

Texto: Gabriela Hautrive
reportagem@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui