Marília Mendonça é acusada de transfobia e pede desculpas: ‘Aprenderei com meus erros’

Nas redes sociais, pessoas criticaram cantora sertaneja que citou, durante live, história de músico em boate LGBT.


0
Foto: Reprodução / instagram

Marília Mendonça pediu desculpas após ser acusada de transfobia ao contar a história de um de seus músicos em uma boate LGBT de Goiânia. Durante a transmissão de um show on-line realizado pela cantora no sábado (8), o tecladista que acompanhava a artista pediu que Marília contasse a história de uma das músicas apresentadas no repertório.

“Sabe o que tô achando estranho. O que a gente combinou no ensaio, que a gente ia falar, não saiu nada ainda (…) eu sei que a próxima música aí tem história, e ninguém quer falar a história, é um acontecimento”, afirmou o músico.

Marília disse não se lembrar e começou a cantar “Sensível Demais”, sucesso de Chrystian & Ralf. Ao encerrar a música, a sertaneja continuou a conversa: “Eu acho que tô lembrada, foi quando um integrante nosso falou que tocava num lugar? Quem é de Goiânia lembra da boate Diesel, que tinha aqui em Goiânia.”

Os músicos da cantora começam, então, a dar risada. “E aí não vou falar quem e nem vou falar o porquê, vou ficar calada. Quem lembra da boate Diesel, lembra da boate Diesel. Disse… que lá foi o lugar que ele beijou a mulher mais bonita da vida dele. É só isso. O contexto vocês não vão saber.”

O guitarrista da banda então diz: “Era mulher mesmo”. Em seguida, outro músico cita: “Calma, ninguém falou nada.” Após a live, algumas pessoas foram às redes sociais reclamar da atitude da cantora sertaneja e a acusaram de transfobia.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui