Meio ambiente e causa animal são principais razões para jovens aderirem ao vegetarianismo, aponta pesquisa da PUC-RS

Mais de 260 jovens de 18 a 24 anos foram ouvidos por estudo do 7º semestre do curso de Publicidade.


0
Foto: Divulgação

A preocupação com o meio ambiente e com o bem estar animal estão por trás da decisão da maioria dos jovens que se tornaram vegetarianos, como aponta uma pesquisa realizada em uma disciplina do curso de Publicidade e Propaganda da PUC-RS, no primeiro semestre de 2020, e divulgado na semana passada pela universidade.

O estudo reuniu 261 jovens, de 18 a 24 anos, que participaram da fase quantitativa da pesquisa, dos quais 146 são vegetarianos e 115, não vegetarianos. Confira abaixo o detalhamento dos participantes. Entre os que aderiram à dieta sem consumo de carne, 86,3% afirmaram ter tomado a decisão por preocupação com o meio ambiente, e 80,8% apresentaram como motivo a proteção aos animais.

Já preocupações com a saúde foram citadas por 33,5% dos participantes. As entrevistas foram realizadas online pelas alunas Cristiane Andrade, Fernanda Koiky, Gabrielly Souza, Julia Rocha, Laura Giordani e Maria Luiza Olsson, do sétimo semestre do curso. “A gente nota o mercado mudando e tentando se adaptar, novas marcas surgindo pra tentar acompanhar esse público, e marcas consolidadas tendo que repensar os produtos e criar novas linhas”, avalia Fernanda, de 20 anos, que se tornou vegetariana no ano passado.

“Isso é muito bacana, e nos motivou a entender como é esse consumidor jovem que está descobrindo uma forma mais responsável, não só de alimentação, mas de consumo”, completa. Fernanda é um exemplo do dado apresentado pela pesquisa. “Lá pelo ensino médio comecei a ter mais acesso a esse tipo de informação. Alguns professores me mostraram documentários [sobre o impacto da indústria da carne no meio ambiente], e isso tem me incomodado um pouco”, conta.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui