Menina de 4 anos é encontrada 18 dias após sumiço na Austrália

Cleo Smith desapareceu da barraca da família durante um acampamento em Quobba Blowholes, na Austrália; homem suspeito é investigado pela polícia


0
Foto: Divulgação

A polícia da Austrália encerrou uma extensa busca de 18 dias por uma menina de 4 anos que estava desaparecida. Ela foi encontrada pelos oficiais em uma casa na pequena cidade de Carnarvon, na Austrália.

Um vídeo, gravado pelos agentes, registrou o momento em que um policial pegou a criança e perguntou: “Qual é o seu nome?” A menina então respondeu:” Meu nome é Cleo”.

O resgate de Cleo Smith ocorreu mais de duas semanas depois que ela desapareceu da barraca de sua família em um acampamento remoto em Quobba Blowholes, um ponto turístico popular na costa do país, cerca de 950 quilômetros ao norte de Perth.

O desaparecimento de Cleo desencadeou uma busca policial massiva que, inicialmente, cobriu vários quilômetros quadrados ao redor do local e depois se estendeu por todo o país.

Nesta quarta-feira, a polícia disse que as evidências os levaram àquela casa específica, a uma curta distância de carro da residência da família, onde os pais de Cleo passaram semanas esperando ansiosamente por atualizações sobre a investigação policial.

“Estávamos procurando uma agulha em um palheiro e a encontramos”, disse o subcomissário de polícia Col Blanch à rádio local 6PR.

Os policiais entraram na casa trancada e encontraram Cleo sozinha em um dos quartos, disse Blanch. “Quando ela disse ‘Meu nome é Cleo’, não acho que houve um olho seco na casa”, acrescentou.

“Vi detetives experientes chorando abertamente de alívio. Estou sem palavras, o que é muito raro. Isso é algo que todos esperávamos em nossos corações e se tornou realidade.”

A mãe de Cleo, Ellie Smith, que havia feito inúmeros pedidos de ajuda para encontrar sua filha, postou no Instagram: “Nossa família está inteira novamente.”

Um homem local de 36 anos “sem conexão familiar” está sob custódia da polícia, disse o comissário de polícia de WA, Chris Dawson, à ABC Radio Perth.

Ele não estava em casa no momento da invasão, disse Blanch, e foi interrogado. A polícia não suspeita que mais ninguém esteja envolvido.

Fonte: CNN

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui