Merkel defende obrigatoriedade do uso de máscara contra a covid-19

A decisão foi tomada pelos 16 secretários estaduais de Saúde e o ministro da Saúde do país.


0
Foto: Reuters/Fabrizio Bensch

Na luta contra o coronavírus, o uso da máscara continua obrigatório na Alemanha. A decisão foi tomada pelos 16 secretários estaduais de Saúde e o ministro da Saúde do país, Jens Spahn, nesta segunda-feira (6), após a chanceler federal Angela Merkel defender a medida. Mais cedo nesta segunda, Merkel reafirmou a importância do uso de máscara em espaços públicos onde a distância mínima não pode ser mantida, respondendo a um debate surgido no último final de semana sobre a suspensão antecipada da norma, pelo menos em estabelecimentos comerciais.

No domingo, o secretário estadual da Economia do estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, Harry Glawe, afirmou que não via necessidade de manter a obrigatoriedade da máscara em lojas já que a taxa de infecções permanece baixa. O estado é o menos afetado pela epidemia de covid-19. Em reação à fala, o porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, reiterou a posição da chanceler federal de que “as máscaras são um meio importante e, do ponto de vista atual, essenciais para manter baixo o número de infecções” em qualquer lugar da vida pública onde a distância mínima não é garantida.

Seibert acrescentou que a máscara serve para proteger a si e aos outros, “seja no ônibus, no metrô ou no comércio”. “A ideia é manter a obrigatoriedade do uso de máscara”, ainda mais agora, nas férias do verão europeu, quando a mobilidade volta a aumentar, afirmou.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui