Mesmo com queda no mês de maio, venda de veículos apresenta crescimento no primeiro semestre de 2024 no Rio Grande do Sul

Vale do Taquari projeta crescimento de 10% nos emplacamentos para este semestre


0
Presidente Sincodiv/Fenabrave-RS, Jefferson Fürstenau (Foto: Elisangela Favaretto)

O Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Estado do Rio Grande do Sul (Sincodiv) e a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) realizaram nesta terça-feira (09) um encontro regional para promover a troca de experiências, visando a constante evolução do setor automotivo, debater suas tendências e o futuro, especialmente, diante dos recentes desafios enfrentados no Rio Grande do Sul. A atividade ocorreu no Tri Hotel, em Lajeado e contou com a presença de empresários e lideranças dos sindicatos.

Conforme as entidades, o primeiro semestre deste ano mostra um crescimento significativo em vários segmentos, refletindo a recuperação do mercado automotivo após um período de desafios em função das enchentes que assolaram o estado em maio e o recuo das vendas em todo o Rio Grande do Sul em função da paralisação do Detran RS.

“Estávamos com uma expectativa de 2024 ter um crescimento na ordem de 10% no mercado automotivo. Aí começamos com um crescimento um pouco maior; fechamos até o mês de abril com crescimento batendo na casa de 12% e aí tivemos uma quebra do ciclo que foi o mês de maio, infelizmente, com tudo o que aconteceu. Ainda tivemos a interrupção do Detran, que é o que faz com que ocorra a venda. Nós não conseguimos emplacar veículos, receber das financeiras, não conseguimos transacionar um carro usado, mesmo que tivesse um dinheiro para comprar um carro. Tivemos a interrupção do nosso negócio por 21 dias, além de todas as dificuldades das instalações que ficaram danificadas, tiveram suas estruturas afetadas ou ficaram embaixo da água. Com isso tivemos de maio, em relação a abril, uma queda de 65% nas vendas”, comenta o presidente Sincodiv/Fenabrave-RS, Jefferson Fürstenau.

O presidente ainda relata que, diferente desta situação de maio, houve crescimento de vendas do mês de junho. “Tivemos o melhor mês dos últimos seis anos, com 18.505 veículos vendidos no Rio Grande do Sul, o que é de 20% a 25% superior aos melhores meses que tivemos nestes últimos anos e mostra que conseguimos fechar o primeiro semestre com crescimento de 5,72% na venda de veículos no Rio Grande do Sul. Isso nos transforma em otimistas para o fechamento deste ano”, observa.

Vale do Taquari

O Vale do Taquari tem 33 concessionárias de veículos: 27 em Lajeado (sendo 12 de automóveis, cinco de caminhões, cinco de motocicletas e cinco de máquinas e tratores), três em Estrela (duas de caminhões e uma de máquinas e tratores), duas em Encantado (uma de automóveis e uma de motocicletas) e uma em Teutônia (motocicletas).

“O Vale do Taquari vem se tornando um polo automotivo dentro do Rio Grande do Sul. Lajeado está sempre entre os 10 municípios do Estado que mais emplacam veículos. Tem uma relação entre o número de habitantes e o emplacamento de veículos superior aos demais municípios e, nos últimos anos, a movimentação de concessionárias novas ou com troca de instalações, com troca de proprietários, é visível, principalmente em Lajeado, onde os empresários estão vendo a possibilidade, o crescimento do mercado e a qualidade da mão de obra da região”, declara.

Para o vice-presidente do Sincodiv, Rogério Wink, a região, especialmente Lajeado, está num crescimento acima do Rio Grande do Sul, mas os desafios são grandes. “No mês de maio a gente não teve praticamente quase nada de vendas, então tivemos uma queda muito forte, enquanto que em junho, houve uma recuperação muito grande: a gente cresceu perto de 20% em relação ao ano passado, oriundo de muitas comercializações que ficaram represadas no mês de maio que a gente praticamente não teve negócios”, relata.

O vice-presidente acredita que a região poderá ter um crescimento de 10% neste segundo semestre. “De maneira geral fazemos parte do desenvolvimento do Vale do Taquari e acreditamos na retomada dos negócios, porque a força do empreendedorismo aqui na região é muito forte; os empreendedores estão muito ativos, a nossa indústria, principalmente do setor de alimentos, é muito significativa e Lajeado tem uma área de serviços muito pujante. Estamos otimistas que vamos nos recuperar com força. Até o final do ano esperamos ter um crescimento acima de 10% nos emplacamentos, nas vendas no ano de 2024 em relação a 2023”, projeta.

No evento também houve troca de ideias sobre a área trabalhista, tributária e questões envolvendo o Detran.

Resultados Gerais

Em junho de 2024 foram vendidos 18.507 veículos, um aumento de 227,56% em relação ao mês anterior. No acumulado do semestre, as vendas totalizaram 79.763 unidades, representando um crescimento de 5,72% em comparação com o mesmo período de 2023.

Na área de automóveis, em junho deste ano, 9.114 unidades foram vendidas; no acumulado do semestre são 40.110 unidades. Dos veículos comerciais leves, 2.612 unidades foram comercializadas, um acumulado de 11.156 unidades no semestre, que reflete a demanda crescente por veículos utilitários devido à expansão do setor de logística e comércio eletrônico e aquisições em decorrência da enchente.

Na área de caminhões foram 934 unidades vendidas; 3.817 unidades em seis meses, o que representa uma queda de -3,39%, que está relacionada às incertezas econômicas e aos altos custos operacionais enfrentados pelos transportadores.

Em junho foram vendidos 118 ônibus; 384 unidades no semestre, uma queda de -17,60%. Também foram comercializadas 4.092 motocicletas, o que dá 17.214 unidades em seis meses, um aumento de 6,02%. Na parte de implementos rodoviários foram 627 unidades vendidas em junho; 2.988 no semestre, uma alta de 7,10%.

Texto: Elisangela Favaretto
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui