Meta de imunização completa da população do Brasil contra o coronavírus só deve ser alcançada em 2022, aponta estudo

Quase seis meses depois do início da imunização, cobertura vacinal é insuficiente no País, diz estudo


0
Foto: Divulgação

Um levantamento feito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em parceria com a Universidade de São Paulo revela que o Brasil precisa aplicar mais 207 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 para atingir a imunização completa de toda a população. Segundo projeção do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2021, a população elegível para a vacinação, com mais de 18 anos, corresponde a aproximadamente 160 milhões de brasileiros.

Desse total, 49% da população, o equivalente a 78 milhões de pessoas, ainda não recebeu nenhuma dose da vacina. Apenas 19% da população, cerca de 30 milhões de brasileiros, está com o esquema de vacinação completo, ou seja, uma dose única do imunizante da Janssen ou as duas doses das demais vacinas. Apesar de o ritmo de vacinação ainda ser considerado lento pelos especialistas em saúde pública, nas últimas semanas, houve um crescimento na cobertura da primeira dose em relação aos meses anteriores.

A velocidade da cobertura com o esquema completo, ou seja, as duas doses, teve um discreto aumento. Na população de 50 a 59 anos, o levantamento aponta um aumento mais significativo da cobertura para a primeira dose de 66%, em 27 de junho, para 72% até 04 de julho e um ligeiro aumento de 6% no percentual com duas doses. Segundo os autores do estudo, o ritmo ainda é insuficiente para que se chegue à cobertura vacinal desejável de pelo menos 90% da população completamente imunizada até o fim deste ano.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui