Ministério da Saúde inclui pessoas com doenças crônicas neurológicas nos grupos prioritários da vacinação contra a Covid-19

Governo também publicou novas regras para vacinação de gestantes no plano nacional, as mesmas divulgadas no final de abril: apenas gestantes com comorbidades devem receber a primeira dose, especificamente da CoronaVac ou da Pfizer/BioNTech


0
Trabalhadora da saúde mostram frasco de vacina contra a Covid-19 em Manaus, no Amazonas (Foto: Divulgação)

O Ministério da Saúde incluiu na quinta-feira (20) as pessoas com doenças crônicas neurológicas no público-alvo da vacinação contra a Covid-19.

A partir de agora, passam a fazer parte dos grupos prioritários do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19 (PNO) pessoas com doenças cerebrovasculares (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico, ataque isquêmico transitório e demência vascular); com doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória; com doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; com deficiência neurológica grave, paralisia cerebral, esclerose múltipla ou condições similares.

Além disso, as novas recomendações para a vacinação de grávidas e puérperas foram incluídas no PNO. O governo federal recomenda que sejam vacinadas apenas as gestantes com comorbidades e com os imunizantes Coronavac/Butantan ou Pfizer/BioNTech.

A vacina da AstraZeneca/Oxford está suspensa para esse público. As gestantes ou puérperas que já foram vacinadas com a primeira dose e não têm comorbidades deverão esperar o fim da gravidez ou, no segundo caso, os 45 dias após o parto.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui