Ministério da Saúde libera cloroquina para todos os pacientes com covid-19

A recomendação das doses será tanto para as crianças, pacientes adultos, gestantes, como para pacientes em estados leve, moderado e grave da doença.


0
Remédios: tratamento não é unanimidade entre pesquisadores (Brasil2/Getty Images)

Diante da recusa de dois ministros da Saúde, que optaram por pedir demissão para não assinar o documento, coube ao general Eduardo Pazuello, que assumiu a pasta de forma interina, liberar a cloroquina para todos os pacientes de Covid-19.

O controverso remédio, que não tem eficácia comprovada e causa efeitos colaterais perigosos, é tema do novo protocolo divulgado nesta quarta-feira, 20, pelo Ministério da Saúde.

Diferentemente do protocolo de abril, quando a pasta recomendou o uso apenas em pacientes graves, nesse novo documento não há assinatura de nenhum médico na diretriz do protocolo, apenas uma bibliografia de referência de pesquisas científicas.

Na orientação de abril, o documento foi elaborado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia, e continha uma lista de médicos que auxiliaram na construção das diretrizes. Entre eles, estavam médicos do Hospital Sírio Libanês, Associação de Medicina Intensiva Brasileira, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, entre outros.

Fonte: Exame

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui