Ministério diz que Brasil teve 7 casos da variante indiana confirmados e 3 suspeitos são monitorados

Confiras as informações do programa Correspondente Independente das 8h


0
Foto: Getty Images via BBC

O Ministério da Saúde confirmou ontem 7 casos da variante indiana da Covid-19 no Brasil: seis no Maranhão e um em SP. Este último é um morador de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, que voltou da Índia no dia 22 e passou pelo Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Segundo a Anvisa, o passageiro apresentou na chegada um teste PCR negativo feito 72 horas antes e não relatou sintomas. Quando o resultado de um novo exame, feito no Aeroporto de Guarulhos por conta do passageiro, apontou a presença do coronavírus, ele já havia viajado para o Rio. O governo de São Paulo diz que só foi notificado após o 2º embarque e criticou a Anvisa por liberar o viajante. Fonte: G1

Bolsonaro na CPI: Randolfe Rodrigues pede convocação do presidente

Vice-presidente da CPI da Covid, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou hoje um requerimento de convocação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), para que ele seja ouvido pela comissão na condição de testemunha. No Congresso, embora não haja proibição expressa na Constituição, há consenso histórico de que uma CPI não pode convocar o presidente da República, pois isso seria interpretado como interferência de poderes. Na comissão, Randolfe afirmou que a iniciativa teria o mesmo respaldo que a convocação de governadores. O senador governista Marcos Rogério (DEM-RO) criticou o requerimento e o classificou de “piada”, o que levou a uma resposta de Ranolfe e a discussão entre os parlamentares. Fonte: Uol

Queiroga vê possível 3ª onda de Covid-19 e necessidade de novas restrições para conter vírus

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prevê uma nova escalada da pandemia, que poderia ser causada pelo avanço de uma cepa como a indiana. Uma 3ª onda de contágios, segundo o ministro, exigirá novas medidas de isolamento social. O presidente Jair Bolsonaro é contra. Fonte: G1

Papa Francisco faz piada sobre brasileiros: ‘Não têm salvação. É muita cachaça e pouca oração’

O papa Francisco fez uma brincadeira com um grupo de brasileiros nesta quarta-feira (26) ao final de sua audiência geral no Vaticano, segundo informações da agência italiana Ansa. Ao caminhar pelo pátio de San Damaso, o pontífice foi abordado pelo padre João Paulo Souto Victor, de Campina Grande (PB), que pediu orações para seus conterrâneos. “Santo padre, reze por nós, brasileiros”, disse João Paulo. Sorrindo, Francisco respondeu com piada: “Vocês não têm salvação. É muita cachaça e pouca oração”. Fonte: G1

Com mais 2.399 mortes, o Brasil chegou a 454.623 desde o início da pandemia.

Com mais 2.399 mortes, o Brasil chegou a 454.623 desde o início da pandemia. A vacinação segue lenta: só 10% da população tomou as duas doses desde janeiro. Fonte: G1

Gabinete de Crise do RS confirma Alertas para Caxias do Sul, Erechim, Pelotas e Santa Maria

O Gabinete de Crise confirmou, nesta quarta-feira, que emitiu Alertas para as regiões de Caxias do Sul, Erechim, Pelotas e Santa Maria. Agora, elas têm o prazo de 48 horas para apresentarem um plano de Ação ao governo de Estado. Segundo Gabinete de Crise, às regiões de Bagé e Santa Cruz do Sul foram enviadas um segundo Aviso, além do que receberam na semana passada. A região de Taquara, que ainda não tinha recebido nenhum, se une a essas duas, na medida em que o número de casos está aumentando e houve redução na agilidade da vacinação. No último sábado, as regiões de Capão da Canoa, Guaíba, Novo Hamburgo e Porto Alegre receberam Avisos e seguirão sendo monitoradas pelo GT Saúde. Além dos quatro novos Alertas, as regiões de Cruz Alta, Ijuí, Passo Fundo, Santo Ângelo, Palmeira das Missões, Santa Rosa e Uruguaiana ainda inspiram cuidados. Fonte: Correio do Povo

Mudanças no cálculo do preço do leite animam produtores de Estrela

Foi divulgado nesta terça-feira (25) o valor de referência do leite para maio. O preço pago ao produtor é de R$ 1,5260. Isso representa um aumento de 6% com relação ao mês anterior. A elevação foi motivada pelas mudanças nos padrões de cálculo por parte do Conselho Paritário Produtores/Indústrias de Leite do Estado do Rio Grande do Sul, o Conseleite. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Estrela, Rogério Heemann, concedeu entrevista ao Programa Realidade da Rádio do Vale e salientou que as alterações eram reivindicadas pelas entidades que representam os agricultores. Pela sistemática antiga, o valor ficaria cerca de 7% menor. A partir do novo padrão, o produtor receberá uma quantia mais justa pelo litro de leite. Outra notícia que animou o produtor foi a assinatura do decreto de renovação do Fundo de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite, o Fundoleite. A reativação após cinco anos permitirá maiores investimentos em assistência técnica para o setor. GL/VM

Produção e apresentação: Júlio César Lenhard
Próxima edição: hoje ao meio dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui