Ministério Público investiga esquema de desvio e lavagem de dinheiro com bitcoins no Rio Grande do Sul

Os mandados foram cumpridos na Região Metropolitana de Porto Alegre.


0
Foto: MP/Divulgação

O Ministério Público do Rio Grande do Sul cumpriu, na manhã desta quinta-feira, (25), 13 mandados de busca e apreensão na Operação Criptoshow, que busca desarticular organização criminosa que burlou esquema de segurança digital de banco, desviou R$ 35 milhões de uma grande indústria e da bolsa de valores e lavou dinheiro com bitcoins.

Os mandados foram cumpridos na Região Metropolitana de Porto Alegre. Nos dias 15 e 16 de abril deste ano, foram desviados R$ 30 milhões da conta bancária de uma grande indústria por meio de 11 transferências eletrônicas (TEDs) para seis empresas localizadas em Porto Alegre, Cachoeirinha, São Paulo e Porto Velho, em Rondônia.

Conforme a investigação realizada pela Promotoria de Justiça Especializada Criminal, o dinheiro foi desviado em operações realizadas por intermédio de sofisticada técnica realizada por outra empresa, com sede em Cachoeirinha, correntista do mesmo banco.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui