Morador de Lajeado trabalha em média 14 horas por dia, em dois empregos diferentes

"Quando cheguei em Lajeado de Três Passos, trouxe apenas quatro mudas de roupas e o sonho de uma vida melhor", fala Paulo César da Silva


0
Foto: Joel Alves

Em 1997, Paulo César da Silva (43) saiu da cidade de Três Passos em busca de uma vida melhor em Lajeado. Chegou na cidade com apenas quatro mudas de roupas e muita vontade de trabalhar.

“Quando cheguei em Lajeado de Três Passos, trouxe apenas quatro mudas de roupas e o sonho de uma vida melhor”, relembra Silva.

Logo que chegou em Lajeado, Silva conseguiu emprego na indústria, depois migrou para o comércio, onde está há 18 anos trabalhando em uma loja no centro da cidade.


ouça a reportagem


 

Há nove anos, sua esposa que estava grávida precisou sair do emprego e ficar de repouso em casa. Com casa financiada, prestações e com uma renda a menos, Silva se viu obrigado a ter uma renda extra.

Foi então que ele teve a ideia de produzir espetos de alumínios para vender. A ideia deu tão certo que hoje sua esposa não trabalha mais fora e sim auxilia na produção dos espetos, que é feita na garagem da casa no Bairro Jardim do Cedro, em Lajeado.

Apesar das boas vendas de espetos, Silva continua trabalhando no comércio. Para dar conta de duas obrigações diárias chega a trabalhar 14 horas por dia. Nos finais de semana trabalha um pouco menos, mas ainda não pode se dar ao luxo de folgar.

“Nem todos os meses vendo bem, mas sei que já construí muito mais que eu pensava. Aqui consegui minha casa, família e muitos amigos”, fala orgulho Paulo César da Silva.

 

Texto: Joel Alves

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui