Moradora de Lajeado necessita de cirurgia, mas diz que hospital se recusa a fazer

Viviane Cristina Nieland Goettmens procurou a Câmara de Vereadores nesta terça-feira (4), mas foi impedida de participar da sessão


0
Viviane Cristina Nieland Goettmens sofre com cisto no ovário com suspeita de endometriose há um ano e dois meses (Foto: Caroline Silva)

Uma moradora do Bairro Conventos, em Lajeado, Viviane Cristina Nieland Goettmens sofre com cisto no ovário com suspeita de endometriose há um ano e dois meses. Não podendo trabalhar por conta do problema de saúde, ela diz viver uma situação delicada.

A dona de casa procurou a Câmara de Vereadores nesta terça-feira (4), mas foi impedida de participar da sessão. Conforme ela, não foi possível participar da reunião. “Fui a procura dos vereadores e não consegui contato com nenhum, fui impedida de entrar. Estou sofrendo com esse problema há mais de ano. Toda vez procuro a UPA e eles fazem contato com o hospital e não fazem minha cirurgia”, comenta.

Viviane diz que a prefeitura realizaria sua cirurgia pelo SUS, mas o Hospital Bruno Born (HBB) alega que sua situação não é urgente. “Eles falam que por ser uma dor crônica não podem me internar, e que eu teria que fazer uma investigação via posto de saúde”, explica.

A moradora fala que toma medicamentos fortes como morfina, e que está buscando todos os tipos de ajuda. “É uma dor terrível, não aguento mais e por isso estou procurando ajuda”, desabafa.

A assessoria de imprensa do HBB diz que vai investigar o caso e trará mais detalhes a respeito. Até o fechamento desta matéria, a reportagem do Grupo Independente não havia obtido uma resposta da secretaria municipal da Saúde.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui