Moradores do Bairro Americano, em Lajeado, reclamam de lixo na calçada

“Nós tiramos a lixeiro do prédio que estava na calçado porque virou um depósito de toda rua”, fala Sônia Vargas


1
Foto: Joel Alves

Moradores e usuários da Rua 25 de julho, no Bairro Americano, em Lajeado, pedem providências ao poder público quanto ao acúmulo de lixo na esquina com a Barão de Triunfo.

Sônia Vargas, moradora de um prédio na Rua 25 de Julho, salienta que eles tinham uma lixeira na frente do prédio, mas decidiram retirá-la porque era a única lixeira em três quadras e os moradores e estabelecimentos comerciais utilizavam esta única lixeira para colocarem o lixo. “Nós tiramos a lixeiro do prédio que estava na calçado porque virou um depósito de toda rua”, diz Sônia.

Com a retirada da lixeira da calçada e instalada dentro do prédio, a rua ficou sem nenhuma lixeira, fazendo com que o lixo fosse depositado na calçado de passeio. Além do aspecto ruim, mau cheiro e impossibilitando o usa da calçado por parte dos pedestres. Placas pedindo a colaboração dos vizinhos foram instaladas no local, mas não tem surtido efeito.

A reportagem procurou o secretário do Meio Ambiente de Lajeado, Luís André Benoitt, que disse estar enfrentando a mesma situação em diferentes locais da cidade, pois os moradores produzem o lixo mas não querem lixeira em frente de casa.

O secretário salientou que existe uma lei municipal de 1996, que obriga cada estabelecimento comercial e moradia ter sua própria lixeira, mas isso não tem sido cumprido. Ainda lembrou que o ideal seria cada morador ser responsável pelo seu próprio lixo, sem lixeiras, assim como já acontece no Bairro Centenário e funciona muito bem.

Quanto à Rua 25 de julho, o secretário ainda lembrou que o caminhão passa diariamente às 11h, mas pessoas já depositam o lixo ao meio dia, deixando o material na calçada por 23 horas.

1 comentário

  1. Aqui na Germano Berner também retiraram a lixeira pública, e o lixo está sendo colocado direto na calçada de passeio pelos moradores. No futebol tem uma máxima que diz que “quando todo o time está mal, a culpa é do treinador”. Se tem esse problema em diferentes locais da cidade (como afirmou o secretário), será que o problema é o morador? ou é a administração municipal que está equivocada na maneira de tratar o problema?

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui