Moradores pedem solução para poeira e buracos em rodovia no interior de Cruzeiro do Sul

ERS-130 passa pela localidade de São Miguel. Local é de responsabilidade do Estado, mas prefeitura diz que britas visam amenizar o problema


0
Poeira levanta em maior quantidade na passagem dos caminhões pelo local (Foto: Gabriela Hautrive)

Moradores que residem às margens da ERS-130, na localidade São Miguel, em Cruzeiro do Sul, estão insatisfeitos com as condições da rodovia, que quando chove é tomada por buracos, e em outros dias apresenta uma quantidade grande de pedras soltas e poeira. A rodovia é de competência do Estado, porém, a população pede ajuda à prefeitura para resolver a situação. O vice-prefeito da cidade, João Celso Fuhr (Monga), diz que a brita foi colocada a pedido de moradores, porém, com o tempo seco, há bastante poeira. “Se eu olhar só isso ai, não vou mais conseguir fazer estrada. Nosso interesse é fazer bem as estradas, e até que a 130 seja asfaltada nós vamos conviver com esse problema”, entende.


ouça a reportagem

 


O casal Marga Martins (60) e Luis Fernandes Martins (66), que residem há 28 anos no local, dizem não aguentar mais a situação. Marga conta que todos os anos há pedidos para solucionar o problema, mas nada foi feito até o momento. “Muita, muita poeira, entra ano e sai ano e sempre as mesmas promessas. Aqui, para encurtar o caso, chegamos a uma conclusão: não tem o que fazer, a não ser colocar asfalto”, entende.

A moradora diz que seria única solução para acabar com buracos e poeira ao mesmo tempo. “Passam a máquina, fazem o trabalho que tem que fazer, agora colocaram brita para conservar a estrada, mas dai tem essa poeira, que dois ou três dias que não chove, é insuportável, não tem como colocar roupa para secar em lugar nenhum.”

Casal Marga Martins (60) e Luis Fernandes Martins (66), que residem há 28 anos no local (Foto: Gabriela Hautrive)

Outro problema relatado é em decorrências das pedras soltas na pista, alinhado aos veículos que trafegam em alta velocidade. “Meu filho foi para Lajeado com o veículo e uma caminhonetinha passou por ele, uma pedra voou no carro, quebrou o vidro, tiveram que trocar. Tudo assim, estamos à mercê de qualquer coisa, de acidente e coisas assim, fora os caminhões em alta velocidade”, conta Marga.

O morador Luis Fernando Martins também cita questões de segurança no local. “A situação quando passa por um caminhão é grave. Se não se cuidar, ou vai a valeta ou vai contra o caminhão, principalmente quando tem dois veículos, um atrás do outro.”

O movimento na rodovia, em alguns momentos, como início e final do dia, é mais intenso, porém, os problemas acontecem diariamente em diferentes horários, conforme Martins. “É o trabalho do pessoal, eles precisam fazer esse trajeto, e quando tá boa a pista com a brita, que tem muita poeira, eles se prevalecem e andam em alta velocidade, prejudica tanto nossos veículos como as propriedades que são invadidas pela poeira”, avalia o produtor.

Enio Schneider é proprietário de um mercado na localidade (Foto: Gabriela Hautrive)

Um pouco mais adiante da residência do casal, está localizado o mercado de Enio Schneider, que está naquele endereço há 32 anos e também sente-se incomodado com os problemas que a estrada apresenta. “Cada vez que patrola a estrada dá muito pó, a gente que tem comercio aqui complica ainda mais, não tem como manter uma porta aberta. Está bem difícil a situação.”

O empresário também relata que anos atrás a situação não era tão precária, pois a rodovia não contava com um movimento tão intenso de veículos, porém, agora, entende que alguma medida precisa ser tomada para solucionar os problemas apresentados no local. O vice-prefeito do município relata também, que moradores pedem por brita e cascalho e são atendidos conforme demandas, e que de certa forma foi surpreendido com as reclamações.

“Projeto bem encaminhado”

Segundo Monga, o secretário de Logística e Transportes do Estado, Juvir Costella, visitou o município na sexta-feira (15) da semana passada e um dos assuntos tratados foi o projeto para asfaltamento da rodovia. “Passamos na 130 mostrando a situação para eles, e o asfalto tá bem encaminhado, o secretário disse que com certeza vai levar o projeto adiante, para mais uns 3km de asfalto.”


ouça a posição do vice-prefeito


 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui