Moraes dá 48 horas para defesa de Daniel Silveira se manifestar sobre perdão de Bolsonaro

Ministro escreveu que Judiciário tem o dever de analisar se indulto atende o 'império constitucional'


0
Foto: Carlos Moura/SCO/STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu um prazo de 48h para que a defesa do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) se manifeste sobre o perdão concedido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). O magistrado também quer que a defesa explique o descumprimeiro de medidas restritivas impostas ao parlamentar. Silveira está obrigado a usar tornozeleira eletrônica.

Para Moraes, “apesar de o indulto ser ato privativo do Chefe do Poder Executivo”, ele deve respeitar a Constituição. “Não constitui ato imune ao absoluto respeito à Constituição Federal e é, excepcionalmente, passível de controle jurisdicional, pois o Poder Judiciário tem o dever de analisar se as normas contidas no decreto de indulto, no exercício do caráter discricionário do presidente da República estão vinculadas ao império constitucional”, alegou o ministro.

Fonte: R7

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui