Morte leva polícia a esquema de aplicação de silicone industrial em Santa Cruz do Sul

Polícia chegou até a autora do crime que, segundo a polícia, seria conhecida por aplicar silicone em transexuais no Estado.


0
Foto: Ilustrativa

A polícia investiga uma morte que ocorreu em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, após um procedimento ilegal de aplicação de silicone industrial no corpo de uma jovem de 20 anos. A vítima, Mélani Aguiar, era transexual e veio de Santa Maria, na Região Central do Estado, para fazer o procedimento estético clandestino.

Ela foi hospitalizada no dia 27 de agosto, após se submeter à aplicação do silicone industrial nos glúteos, e acabou falecendo em função de uma síndrome séptica, uma disfunção em múltiplos órgãos do corpo em virtude da aplicação do produto, que tem o uso médico proibido.

Através do celular de Mélani, a polícia chegou até a autora do crime, uma moradora de Caxias do Sul, que segundo a polícia seria conhecida por aplicar silicone em transexuais no Estado. A autora do procedimento confessou o crime. Ela aguarda em liberdade por ser ré primária e ter colaborado com as investigações. MS/Portal Gaz

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui