Mostra Sesc de Cinema tem exibições on-line, sessões presenciais e debates com realizadores

Dezenove curtas do RS serão apresentados ao público de forma gratuita entre 8 e 21 de novembro


0
Agentes de cultura e lazer do Sesc Lajeado, Jeverson Mariani Oliveira e Débora Mallmann (Foto: Rodrigo Gallas)

Resultado de um edital lançado para seleções de curtas, médias e longas-metragens nacionais, a Mostra Sesc de Cinema realiza neste mês de novembro o Panorama Estadual, com exibições de filmes do Rio Grande do Sul. O assunto foi pauta para o os agentes de cultura e lazer do Sesc Lajeado, Jeverson Mariani Oliveira e Débora Mallmann Nonnenmacher, em entrevista ao programa Troca de ideias da Rádio Independente, na manhã desta quinta-feira (4).

 

Foram selecionados 19 curtas, que serão disponibilizados para visualização no site do Sesc/RS (www.sesc-rs.com.br/mostrasescdecinema/) de 08 a 15 de novembro e apresentados ao público de forma presencial, de 08 a 21 de novembro, em 14 cidades gaúchas, são elas: Porto Alegre, Canoas, Santa Rosa, Santa Cruz do Sul, Pelotas, Santa Maria, São Miguel das Missões, Caxias do Sul, Gravataí, Carazinho, Passo Fundo, Ijuí, Lajeado, Uruguaiana e Viamão.

Também serão realizados debates com os realizadores dos filmes, de 08 a 12 de novembro, sempre às 20h, no canal do Sesc/RS no YouTube (www.youtube.com/sescrs).

A mostra estadual contará com as obras “Além da fronteira”, “Amanhecendo Cicatrizes”, “Amarelo Cárcere”, “Bago Sujo”, “Cacicus”, “Corpo Mudo”, “Eu não sou um robô”, “Fica em casa, Rafael”, “Laços do ofício”, “Lacrimosa”, “Love do Amor”, “Minha aldeia, minha vida – Yvy poty rã – uva povo’a kuery”, “Noite macabra”, “Quando te avisto”, “Tá foda”, “Teko Mbaraete – Fortalecimento da vida”, “Um pedal”, “Vérnix” e “Visita íntima”.

Para a seleção dos trabalhos, além dos aspectos técnicos e narrativos, foram levados em consideração elementos sociais, diversidades de linguagens e representatividades de gênero, raça, cor e territórios. Como resultado, a programação conta com realizadores de 10 cidades, três filmes com temáticas indígenas e obras dirigidas por 13 mulheres, 18 homens e duas pessoas não binárias.

Em 2021, a Mostra Sesc de Cinema chega à sua quarta edição, com o objetivo de incentivar a produção nacional independente que não chega ao circuito comercial de exibição, priorizando a seleção de realizadores brasileiros que abordem temas ligados à pluralidade cultural do país ou que se desdobrem em olhares exteriores que dialoguem com as realidades brasileiras.

Neste ano, foram inscritos mais de 1.900 filmes de todas as regiões do Brasil, com 31 selecionados para o Panorama Brasil – entre eles, o longa gaúcho “De Olhos Abertos”. No total, 338 obras foram selecionadas para exibição, entre mostras estaduais, regional e nacional. RG/AI

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui