Motoristas de aplicativo de Lajeado se reúnem e pedem vagas de embarque e desembarque

Grupo saiu do Parque dos Dick e foi em carreata em direção a prefeitura


0
Grupo de motoristas se reuniu no Parque dos Dick antes de ir até a prefeitura (Foto: Caroline Silva)

Um grupo de motoristas de aplicativo e particulares de Lajeado se reuniram no Parque dos Dick no começo da tarde desta segunda-feira (11). Os condutores, entre homens e mulheres, seguiram em carreata até a prefeitura para uma reunião com o coordenador do Departamento de Trânsito, Vinícius Renner. O vereador Jones Vavá (MDB), que intermediou o encontro, também participou da conversa.

Os condutores pedem mais valorização por parte do Poder Público Municipal, além de vagas de embarque e desembarque, já que muitos estão sendo autuados por fiscais de trânsito.

Um dos primeiros motoristas de aplicativo em Lajeado, Gabriel Valer, fala que querem ser reconhecidos pela prefeitura. “Queremos mostrar para a prefeitura quem somos. Muita gente está fazendo uso de aplicativos de mobilidade”, ressalta.

Uma associação está sendo criada pelo grupo. A Ampla, Associação de Motoristas Profissionais de Lajeado, quer também incluir trabalhadores da região dos Vales, como explica Éder da Rosa. “Queremos unir todos os motoristas do Vale, até para a população saber que quando chamar um motorista da Ampla terá a segurança de que é um motorista da região”, fala. Conforme ele, serão providenciados adesivos e numeração para identificar os automóveis dos motoristas da associação.

Júlio Couto, é motorista particular há quatro anos, e lamenta a falta de vagas de embarque e desembarque próprias para estes condutores. “Tem casos que são críticos e a Júlio de Castilhos é um deles, além da Avenida Beijamin Constant, são vários pontos que precisam de uma atenção”, conta. Conforme ele, são transportadas por mês cerca de 60 a 80 mil pessoas.

Conforme Renner, na reunião ficou acordado que haverá uma presença maior dos fiscais de trânsito nas imediações do Hospital Bruno Born (HBB). “Nos foi dito que trabalham com muita chegada e saída de pacientes no HBB”, relata.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui