MP de Santa Cruz denuncia pessoa por homicídio decorrente de aplicação de silicone industrial

Vítima morreu no dia 31 de agosto, quatro dias depois de realizar procedimento estético nas nádegas e no quadril.


0

O Ministério Público denunciou uma pessoa de 36 anos por homicídio simples decorrente de aplicação de silicone industrial em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo. A vítima morreu no dia 31 de agosto, quatro dias depois de realizar procedimento estético nas nádegas e no quadril.

Para o promotor de Justiça Flávio Eduardo de Lima Passos, a denunciada assumiu o risco de matar a outra pessoa ao realizar o procedimento que produziu as lesões. O laudo pericial aponta morte por síndrome séptica secundária a injeção de silicone industrial.

O promotor detalha que a acusada, residente em Caxias do Sul, foi até a casa da vítima, em Santa Cruz, no dia 27 de agosto. Na denúncia, ele descreve que, de forma clandestina e em local impróprio, a mulher passou a injetar silicone industrial no corpo da santa-cruzense. Passadas algumas horas, a vítima começou a sentir-se mal, tendo sido socorrida e encaminhada para o Hospital Santa Cruz, onde ficou internada até o dia de sua morte, em 31 de agosto. MS/MP


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui