MP recorre contra liberdade provisória a jogador que agrediu árbitro, em Venâncio Aires

Segundo o promotor Pedro Rui da Fontoura Porto, soltura de William Ribeiro, de 30 anos, pode passar uma sensação de impunidade em razão da ampla repercussão das imagens da agressão


0
Jogador Willian Ribeiro chuta cabeça de árbitro em jogo da segunda divisão do Campeonato Gaúcho (Foto: Reprodução / FGF)

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) recorreu da decisão que concedeu liberdade provisória ao jogador William Ribeiro, de 30 anos, que agrediu o árbitro Rodrigo Crivellaro em partida válida pela Série A2 do Campeonato Gaúcho. A Promotoria ainda aguarda a conclusão do inquérito policial.

A tendência é que o atleta seja indiciado e depois denunciado. Segundo o promotor Pedro Rui da Fontoura Porto, a manutenção da prisão se justifica pelo fato de que pode passar uma sensação de impunidade em razão da ampla repercussão das imagens da agressão, além de o jogador ter antecedentes criminais.

Ele tem três registros de ocorrência por lesão corporal e vias de fato, embora não tenha sido condenado. O MP entende que é necessário manter o jogador preso durante o curso do processo. CC

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui