Mulher com depressão, bipolaridade e transtorno de personalidade está sem receber remédios do Estado

"Sem o medicamento tenho pensamentos negativos e muito ruins, não posso ficar sozinha", fala Luciana Faustino


2
Luciana Faustino sofre de depressão, bipolaridade e transtorno de personalidade (Foto: Joel Alves)

Uma moradora do Bairro São Cristóvão, em Lajeado, diagnosticada com depressão, bipolaridade e transtorno de personalidade desde 2017, está há um mês sem receber um dos quatro medicamentos que toma diariamente.

A medicação em falta é a Hemifumarato de Quetiapina, que ajuda no controle da ansiedade, depressão e humor. “Sem o medicamento fico muito nervosa. Tenho pensamentos negativos e não posso ficar muito tempo sozinha”, desabafa Luciana.
Diariamente ela toma quatro diferentes remédios, mas só da Quetiapina são cinco comprimidos diários. Dois pela manhã, um durante a tarde e dois à noite.

Como são muito comprimidos da mesma medicação, o valor para Luciana comprar fica muito caro. Se comprasse na farmácia, o valor de cada caixa custa em torno de R$ 100. Uma caixa contém 30 comprimidos, que são o suficiente para apenas seis dias. Para um mês de tratamento são necessárias cinco caixas, um total de R$ 500.

“Como não tem na Farmacia do Estado, onde retiro, me obriguei a comprar uma caixa. Estou tomando apenas um comprimido por dia”, lamenta ela.

Depois de contar sua história na Rádio Independente, muitos ouvintes se compadeceram de sua história e decidiram comprar a medicação para ela. Em apenas alguns minutos, foram conseguidas oito caixas da medicação.

“Fico muito agradecida pela ajuda, nem sei como agradecer vocês!”, fala emocionada Luciana Faustino.

2 Comentários

  1. Estou na mesma.. Estou a 15 dias tentando receber..
    Para favores políticos, e outras coisas maracutaias,não falta dinheiro..

  2. Estou na mesma..
    Estou a 15 dias tentando conseguir o medicamento…
    Estou desconfiado, que a partir de agora,o dinheiro da saúde e medicamentos, irão para essa porcaria e maldição,chamados de políticos..

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui