Mulher dá à luz bebê de outra família por erro em clínica de fertilização

Dois casais deram à luz bebês um do outro e passaram meses criando filhos que não eram deles antes de trocá-los. 'Trocar as crianças foi ainda mais doloroso', afirma o pai de uma delas


0
Daphna e Alexander Cardinale acusam clínica de fertilidade de trocar embriões. Dois casais deram à luz bebês um do outro e passaram meses criando filhos que não eram deles antes de trocar os bebês (Foto: Escritório de advocacia Peiffer Wolf Carr Kane & Conway via AP)

Um casal apresentou uma denúncia contra uma clínica especializada em fertilização in vitro na segunda-feira (8) em Los Angeles, nos Estados Unidos, após descobrir que dois óvulos fecundados foram trocados e que eles tiveram uma filha de outra família.

“Nós perdemos um ano inteiro da vida de nossa filha”, disse Daphna Cardinale em entrevista à rede americana NBC. “Em vez de amamentar minha filha, eu amamentei e criei laços com uma criança que eu depois fui forçada a abandonar.”

Quando Daphna e Alexander Cardinale viram seu bebê recém-nascido pela primeira vez, em setembro de 2019, perceberam que a menina tinha a pele e o cabelo mais escuros do que o restante da família, segundo seus advogados.

“Testes genéticos revelaram que o bebê que Alexander e Daphna deram à luz e criaram por meses não tinha relação genética com o casal”, diz o escritório de advocacia Peiffer Wolf, que representa o casal.

Segundo o processo aberto em um tribunal de Los Angeles, os embriões de dois casais foram trocados e, após descobrirem o erro, os casais se conheceram e decidiram recuperar a guarda de seus filhos genéticos — e a troca foi formalizada pela Justiça.

“Quando a verdade veio à tona, trocar as crianças foi ainda mais doloroso. Perder a criança que você conhece por uma criança que você ainda não conhece é um pesadelo”, diz o pai.
O erro, no entanto, deixou marcas e causou sofrimento, argumenta o casal Cardinale em sua denúncia. “O nascimento de nossa filha deveria ter sido um dos momentos mais felizes da minha vida. Mas me senti imediatamente abalado e confuso por não reconhecê-la”, afirma Alexander.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui