Multas de trânsito deverão passar a talonário eletrônico em Lajeado

Até o fim do ano, Departamento de Trânsito prevê trocar registro manual por cadastro em aplicativo. Licitação para smartphones deve ser aberta.


1
Impressoras foram adquiridas ano passado e aguardam chegada dos celulares (Fotos: Natalia Ribeiro)

Em três meses, os agentes de fiscalização do Departamento de Trânsito de Lajeado deverão ter celulares e impressoras portáteis para fazer o registro e a emissão de autos de infração. A expectativa é do coordenador do setor, Vinícius Renner. “Acreditamos que dentro deste ano nós vamos ter o talonário eletrônico”, fala. Por enquanto as multas são anotadas manualmente e levadas até a repartição no prazo de 48 horas.


OUÇA A ENTREVISTA

 


As impressoras estão na prefeitura desde o fim de 2018. Foram adquiridas com investimento de aproximadamente R$ 700 por unidade. São 35 equipamentos, um para cada agente de trânsito lotado na administração de Lajeado. Resta a compra de smartphones para que eles possam atuar no sistema eletrônico. “Estamos na fase de encaminhamento de licitação para compra de aparelhos adequados”, diz Renner.

Nos próximos dias deve ser lançada a licitação. Ainda não há valor definido para ser aplicado na compra dos celulares. O que o departamento pede é que eles tenham sistema para utilizar internet. O aplicativo a ser empregado é do Detran-RS. Ao invés de fazer o registro manualmente, o agente repassará dados da infração e do condutor ao app, por meio de rede sem fio bluetooth, sendo que haverá revisão antes do envio.

“São etapas que sempre existiram, é preciso que fique claro, não tem como fugir disso. Só vai abreviar e tornar o processo mais célere. Nós vamos ter menos papel, mais agilidade, mais transparência e confiança de que o sistema está funcionando”, coloca o coordenador do departamento.

Uma das principais propostas com o talonário eletrônico é evitar que autos de infração sejam considerados incoerentes, seja por falta de dados ou erro de preenchimento. Em 2018 o departamento emitiu 2.541 autos de infração válidos. Em contrapartida, teve 456 considerados inconsistentes – o que representa 17,94%.

CPI das Multas

Desde que a CPI das Multas foi instalada na Câmara de Vereadores de Lajeado, em 20 de agosto, a instalação de talonário eletrônico no município voltou a ser cobrada. A investigação se debruçará sobre os autos de infração e a forma como estes são encaminhados ao Detran-RS. Na sessão de terça-feira (3), o parlamentar Carlos Ranzi (MDB) abordou o assunto. “Por que a prefeitura ano após ano não colocou o talonário eletrônico? Quantas vezes eu sugeri”.

Renner responde pelo departamento há um ano

Antecessor de Renner no Departamento de Trânsito, Carlos Kayser foi condenado na semana passada por adulteração em datas de multas. A decisão em primeira instância é do juiz Rodrigo de Azevedo Bortoli, da Comarca de Lajeado. Para o atual responsável pelo setor “o erro foi pontual”.

As multas de trânsito anotadas com mais frequência nas vias municipais de Lajeado dizem respeito ao uso de celular ao volante, estacionamento em local proibido, avançar sinal vermelho e não utilização do cinto de segurança. NR

1 comentário

  1. fica a pergunta ,então existe uma competição de multa por agentes ,e aonde está todos esses agentes de trânsito que aqui registrados são 35 na rua e fora os que trabalham interno ,Lajeado precisa tanto assim dessa quantidade de agentes ,pouco se vê na rua ,e com a quantidade de quebra molas e sinaleiras que ajustam o trânsito ,não vejo o porque desse gasto .

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui