Mutirão Infância Digna remete 847 Inquéritos Policiais referentes a crimes sexuais

Divulgação das ações ocorreu nesta terça-feira (19), em razão do dia 18 de maio ser a data que é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes


0
Foto: Polícia Civil

Nesta terça-feira (18) a Divisão Especial da Criança e do Adolescente (Deca), do Departamento de Proteção a Grupos Vulneráveis (DPGV), divulgou as ações que vêm sendo desenvolvidas em todo o Rio Grande do Sul desde o mês de março deste ano pelas Delegacias de Proteção à Criança e Adolescente da Polícia Civil.

A divulgação das ações ocorreu ontem, em razão do dia 18 de maio ser a data que é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Foi implementado pela Polícia o Mutirão Infância Digna em diversos municípios, com foco na conclusão de Inquéritos Policiais referentes a crimes sexuais, além do quantitativo/da meta mensal já estipulada por Órgão Policial, no Programa Qualificar da Polícia Civil. O total de procedimentos remetidos em todo o RS durante estes dois meses de Operação Infância Digna, abarcou aproximadamente 850 Inquéritos Policiais, com 1,2 mil vítimas. Somente no mês de maio foram apuradas aproximadamente 203 denúncias.

Conforme dados do Anuário Brasileiro de Segurança 2020, ocorre, ao menos, um estupro a cada 8 minutos. Os dados mostram que 70,5% dos casos de estupro que foram registrados são estupros de vulnerável, ou seja, que envolvem vítimas menores de 14 anos de idade ou pessoas que não possam oferecer resistência. A Polícia destaca ainda que em 84,1% dos casos o autor é conhecido da vítima, ou seja, crianças e adolescentes são vitimados por familiares ou pessoas de confiança da família. MS/PC

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui