Na rede estadual, após atraso nos EPIs e falta de servidores, 30 colégios do Vale retornaram as aulas

Atividades presenciais são frequentadas por cerca de 30% dos alunos. Para o ano que vem, coordenadora garante que haverá EPIs para todas as escolas. Período de pré-matrícula e rematrícula está aberto.


0
Cássia Benini coordena a 3ª CRE (Foto: Natália Ribeiro / Arquivo)

Após um atraso no calendário de retorno das aulas na rede estadual no Vale do Taquari, devido à falta de equipamentos de proteção individual (EPIs), a situação foi normalizada após a entrega do material e a contratação de servidores terceirizados para higienização e alimentação nas escolas da região. A confirmação é da coordenadora da 3ª Coordenadoria Regional de Educação (3ª CRE), Cássia Benini. Conforme ela, 30 colégios voltaram a ter atividades presenciais, com um porcentual de 30% de alunos.


ouça a entrevista

 


Dos 32 municípios da área de atuação da 3ª CRE, 16 possuem decretos restritivos à volta às aulas. No total, são 86 escolas na rede estadual, e 50 não retornaram na região. A maior parte está nos municípios com restrição. Uma parcela também está fechada por contaminação de profissionais em seus quadros. Nestes, os estudantes recebem atividades para realizarem em casa, de forma remota.

Das instituições de ensino que estão com atividades presenciais, Cássia explica que ainda há 30 escolas que não receberam mascaras reutilizáveis. Porém, elas ganharam máscaras descartáveis para vencer este empecilho, doadas pela Secretaria Estadual de Saúde. “Todas as escolas estão atendidas com material”, destaca.

O ano letivo de 2020 termina em 8 de janeiro. Após esta data há um período para exames finais e recuperação de notas. “Até dia 31 de janeiro estão sendo concluídas todas as atividades letivas com os alunos”, destaca a coordenadora de Educação.

O próximo ano letivo começa em março, segundo estimativa de calendário do Governo do RS. Conforme Cássia Benini, 2021 ainda não estará na normalidade; será com muitos protocolos de distanciamento social e higiene. A chefe da 3ª CRE diz que estão sendo feitos levantamentos para suprir todas as escolas com EPIs necessários para não atrasar o calendário letivo do próximo ano.

Pré-matrícula

Está aberto até 3 de janeiro de 2021 o período de pré-matrícula na rede estadual de ensino para o ano de 2021. As solicitações serão realizadas online, no site da Secretaria Estadual de Educação (Seduc). Para ingresso no 1º ano do Ensino Fundamental, a criança deverá ter idade mínima de seis anos completos até o dia 31 de março de 2021. Devem fazer a pré-matrícula pessoas que estejam ingressando no 1º ano do Ensino Fundamental ou no 1º ano do Ensino Médio.

No momento da solicitação de pré-matrícula, o responsável pelo estudante ou o próprio aluno poderão preencher até três opções de unidades escolares, por ordem de preferência. É preciso selecionar o tipo de ensino, a série, o turno de interesse e informar se possui ou não algum irmão matriculado na instituição de ensino pleiteada.

O resultado da pré-matrícula será enviado por e-mail e também estará disponível no site da Seduc. Depois, a vaga precisará ser confirmada com a efetivação da matrícula, presencialmente, na unidade escolar onde a vaga foi obtida.

Rematrícula

O processo de rematrícula foi aberto nesta segunda-feira (21). Aqueles que já estudaram na rede estadual e não estão inseridos na Busca Ativa terão a rematrícula realizada automaticamente. Ao contrário dos anos anteriores, quando o critério era a frequência do aluno em 75% das aulas ou mais, neste ano o critério será sua participação ou não nas atividades propostas pelo professor ao longo de 2020.

Para o estudante que estiver em Busca Ativa – ou seja, não estiver participando das atividades –, a rematrícula deverá ser confirmada presencialmente na escola pelo responsável pelo aluno menor de 18 anos. Estudantes maiores de 18 anos que estiverem em Busca Ativa serão considerados matrículas novas.

Transferência

É destinada a estudantes que desejam mudar de escola, sejam eles da rede estadual ou de outras redes, como a privada e a municipal, e estejam ingressando do 2º ao 9º ano do Ensino Fundamental ou no 2º ou 3º ano do Ensino Médio. A prioridade se dará por proximidade da residência do estudante com a instituição de ensino, combinada com o critério da menor idade, salvo quando o aluno tiver irmãos que frequentam a escola pretendida. A solicitação de transferência deverá ser realizada de 18 a 31 de janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui