“Não existe saúde sem saúde mental, e isso está sendo comprovado neste período de pandemia”, afirma psiquiatra 

"Dentro da saúde mental a gente sabe que o 'padrão ouro' é o contato presencial", ressalta Rafael Moreno.


0
Foto: Divulgação

Para o médico psiquiatra Rafael Moreno, “não existe saúde sem saúde mental, e isso está sendo comprovado neste período de pandemia”. A afirmação foi feita em entrevista no programa Troca de Ideias desta segunda-feira (5).

Conforme ele, “dentro da saúde mental a gente sabe que o ‘padrão ouro’ é o contato presencial”. “Precisamos deste contato presencial, principalmente no tratamento psicológico de crise, porque é esse acolhimento humano que faz com que os sintomas de sofrimento sejam aliviados”, explica.


ouça a entrevista

 


Segundo ele, a pandemia pode gerar agravamento de problemas mentais. Moreno nota que “tem um sub-investimento em saúde mental”. O profissional diz que, no Brasil, são investidos 2% do orçamento em saúde mental, sendo que a recomendação é de 5% a 12%. Para ele, os gestores acabam deslocando recursos para outras áreas, o que ocasiona em um desequilíbrio.

O psiquiatra ressalta sua preocupação com as consequências da pandemia no aspecto mental. A crise econômica decorrente da Covid já fez com que 30% das pessoas deixassem seus planos de saúde, informa Moreno. “Isso vai sobrecarregar o sistema de saúde pública”, teme, ao projetar uma crise de problemas de saúde mental.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui