“Não urino há cinco anos, o líquido vai pro meu sangue porque os rins não funcionam”, diz morador de Taquari

Ronaldo dos Santos: nove anos de hemodiálise e muito sofrimento


0
Ronaldo dos Santos (Foto: Joel Alves)

Aos 21 anos Ronaldo dos Santos (54), morador de Taquari, descobriu que estava com diabetes. Ao procurar um médico, foi orientado a cuidar da alimentação, fazer atividade física e aplicar insulina três vezes por dia.

Com o tempo sua saúde piorou, seus rins pararam de funcionar, lhe obrigando a fazer hemodiálise três vezes por semana no Hospital Bruno Born de Lajeado.


ouça a reportagem 


 

Nas terças, quintas e sábados, Santos acorda às 4h, é pego em casa pelo transporte da Prefeitura de Taquari e levado até Lajeado para fazer o tratamento. A sessão de hemodiálise termina por volta das 11h, quando é levado para casa extremamente fatigado.

“Os dias que faço hemodiálise não consigo fazer mais nada. Fico muito debilitado”, desabafa Santos.

Vídeo: Joel Alves

O que é hemodiálise?

Hemodiálise é um tratamento que consiste na remoção do líquido e substâncias tóxicas do sangue, como se fosse um rim artificial. É o processo de filtragem e depuração de substâncias indesejáveis do sangue como a creatinina e a ureia.

A alimentação de Santos é muito restrita. Não pode se alimentar de arroz, massas, frutas doces e até de alguns legumes.

“Praticamente só como alface, feijão e um pouco de carne”, fala ele.

Casado e pai de dois filhos, sua maior preocupação é com o seu filho mais velho, de 20 anos, que aplica quatro insulinas por dia.

Como seus rins não funcionam, faz cinco anos que Santos não urina. O líquido que seu corpo produz vai para o sangue. Sua solução definitiva seria um transplante de rins.

“Estou a anos na fila de espera de um rim, mas nem penso em receber pra não me iludir”, fala emocionado Ronaldo dos Santos.

Texto: Joel Alves

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui