Ninguém fica sem atendimento, mas atendimento eletivo nem sempre ocorre na velocidade que população quer, admite Marcelo Caumo

Prefeito de Lajeado comenta alta demanda por atendimentos na UPA, e fala em escassez de profissionais no mercado


1
Marcelo Caumo no estúdio da Rádio Independente (Foto: Tiago Silva)

O prefeito Marcelo Caumo reconhece que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Lajeado, instalada no Bairro Moinhos D’Água, atualmente está com uma “elevação considerável” no número de atendimentos, superiores ao período pré-pandemia.

As declarações ao programa Troca de Ideias desta sexta-feira (22) ocorrem um dia após o vereador Jones Barbosa (MDB) pedir uma reformulação da sistemática de atendimentos da UPA e dos postos de saúde do município.

Caumo explica que é necessário uma análise mais aprofundada para identificar a origem e o que buscam os pacientes da unidade. A partir dessa identificação, a Prefeitura de Lajeado deve buscar formas de adaptar os postos desses bairros de onde parte a maior demanda. Entre o que é cogitado está a ampliação da carga horária das unidades de saúde.

O prefeito reconhece a falta de pediatras. Segundo levantamento do vereador em 14 postos, sete deles não têm atendimentos com esses profissionais. Marcelo Caumo observa que essa é uma mão de obra especializada que está em falta no mercado. Nas suas palavras, há uma escassez de profissionais.

Por isso que a rede municipal de saúde não consegue disponibilizar em todos os horários e em todos os postos, e acaba destinando para os bairros que mais demandam.

“Ninguém fica sem atendimento, mas um atendimento eletivo, nem sempre ocorre na velocidade que população quer”, admite o gestor municipal.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

1 comentário

  1. Prefeito a população não procura atendimento, “na velocidade que população quer”, mas sim por que precisa, ou tu acredita que as pessoas deslocam até a UPA, ou Hospital, para visitar esses lugares. Não deslocam por alguma nescessidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui