A primeira-ministra britânica, Theresa May, disse na quinta-feira (25) que o nível de ameaça terrorista permanecerá em nível crítico. O nível de ameaça foi elevado ao seu nível mais alto pela primeira vez em 10 anos depois do atentado em Manchester. Oito pessoas já foram presas por suspeita de relação com o ataque.

O estado crítico indica que há a possibilidade de um ataque iminente. “O nível de ameaça, avaliado pelo centro independente de análise de terrorismo, permanecerá crítico e o público deve permanecer vigilante”, disse May após uma reunião do comitê de resposta de emergência do governo, segundo a Reuters. Nesta manhã, um pacote suspeito chegou a mobilizar o esquadrão antibombas.

O atentado, que foi reivindicado pelo grupo Estado Islâmico, deixou 22 mortos e 116 feridos no final do show de Ariana Grande, que atraiu milhares de crianças e jovens. O suicida, identificado como Salman Abedi, tinha 22 anos, era filho de imigrantes líbios e nasceu em Manchester.

O último balanço indica que o número de feridos passou de 64 para 116, de acordo com o serviço de saúde britânico. Desses, 75 permanecem internados em hospitais da região e 23 estão em estado grave. A rainha Elizabeth visitou feridos no ataque no hospital infantil de Manchester.

Novas prisões

A polícia do Reino Unido informou nesta quinta que prendeu outros dois homens na região metropolitana de Manchester por suspeita de envolvimento com o atentado, subindo para oito – entre eles, um irmão de Abedi – o número de detidos no Reino Unido desde o início das investigações. As prisões desta quinta foram classificadas como “significativas”.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui