No Sindilojas, Giraldo Sandri buscará preparar empresários e colaboradores às mudanças da economia global

Empresário inicia em março de 2022 a sua segunda gestão no sindicato patronal, que tem abrangência em 34 municípios da região


0
Sandri já foi presidente da entidade entre 2014 e 2018 (Foto: Matheus Fraga)

O empresário Giraldo Sandri voltará à presidência do Sindilojas Vale do Taquari no ano que vem, em substituição a Francisco Weimer dos Santos, o Kiko Weimer. Ele assume para a sua segunda gestão em 31 de março de 2022, com mandato até 31 de março de 2026. Sandri foi presidente da entidade entre 2014 e 2018. A chapa única foi aprovada por unanimidade, e a diretoria é composta por representantes do varejo de diferentes cidades da região.

No programa Redação no Ar desta sexta-feira (17), Sandri falou sobre suas metas, bem como os desafios que terá. Conforme ele, o principal objetivo é “qualificar o empresário para que ele tenha conhecimento sobre as grandes mudanças dentro da economia global e preparar nossos colaboradores para que atendam melhor nossos clientes e valorizar o nosso cliente, o nosso bairro, a nossa cidade, para que tenha a venda local”. “Se nós conseguirmos preparar o nosso comércio e o nosso colaborador, será um grande passo”, estima.


ouça a entrevista

 


Sandri se mostra favorável à possibilidade de abertura do comércio aos domingos, se o lojista entender viável ao seu negócio. O dirigente ressalta a liberdade de empreender, e entende que agora há a igualdade entre as leis dos municípios do Vale do Taquari. Sandri pontua que nas demais cidades não havia a vedação aos domingos, e mesmo nestes locais, o comércio não abria todos os domingos.

O futuro presidente do Sindilojas afirma que o comerciante do Centro de Lajeado não quer abrir todos os domingos; ele quer ter o direito de poder abrir quando quiser, sem a necessidade de uma grande negociação, em que há um desgaste desnecessário.

Relação com o SindiComerciários

Giraldo Sandri expõe o desejo de ter uma relação pacífica e produtiva com o SindiComerciários, que representa os colaboradores do comércio. “Não vejo porque ter uma discussão”, diz ele, “porque eles defendem o nosso funcionário e colaborador”. O empresário afirma que os contatos devem ser positivos para que as empresas e os colaboradores possam crescer.

Saiba mais

O sindicato patronal do comércio atua em 34 municípios da região, em matérias como negociação de acordos e convenções coletivas, cursos, palestras, locação de salas e serviços como certificação digital e assessoria jurídica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui