“Nos últimos meses cheguei a recusar 40 caronas por dia”, conta motorista de aplicativo em Lajeado

Adão Bender trabalha com as empresas de transporte Uber e 99 Pop, e diz que devido aos aumentos de combustível e manutenção, os condutores acabam escolhendo a corrida mais rentável para seus custos


0
Adão Bender é motorista de aplicativo há três anos em Lajeado (Foto: Caroline Silva)

Se você utiliza transportes de aplicativo, provavelmente enfrentou dificuldade para conseguir um motorista disponível nos últimos meses. Levando em conta essa realidade atual, a Reportagem do Grupo Independente foi atrás das repostas.

Adão Bender trabalha com as duas principais empresas do país de transporte, a Uber e 99 Pop. Há três anos atuando em Lajeado e arredores, ele fala que até o momento a tarifa repassada das empresas aos motoristas não teve reajuste, enquanto os gastos com combustível e manutenção do veículo aumentaram consideravelmente. “Há três anos os dois principais aplicativos do país não fazem o reajuste de tarifa repassado aos motoristas, eles aplicaram um reajuste para os usuários, mas não repassaram aos motoristas, então são três anos de perdas acumuladas”, conta.

O motorista diz que é devido a essa falta de reajuste e aos constantes aumentos que os trabalhadores tiveram que optar pelas caronas mais rentáveis, e consequentemente ocorre a dificuldade dos usuários em conseguirem carros disponíveis.

“Já cheguei a recusar nos últimos tempos 40 corridas por dia. Não gostaria, queria atender todos os meus passageiros. Mas, infelizmente, para a sobrevivência, a gente está tendo que garimpar cada carona”, lamenta. Conforme Adão, o aumento ideal de repasse da empresa aos motoristas seria de 60% a 70%.

Entenda

Uma corrida mínima em Lajeado, de 3km, custa ao passageiro R$ 6,69. Deste valor, R$ 4,80 é para o condutor, e 30% para a empresa. Considerando o valor atual da gasolina, esta carona não pagaria um litro de combustível.

Novo app na região

Uma nova opção de aplicativo de transporte aos usuários e motoristas do Vale do Taquari é a empresa Tibbor. Desde agosto na região, a empresa conta com 105 motoristas cadastrados e ativos.

Novo aplicativo de transporte chegou na região em agosto

O gestor da empresa no Vale, José Carlos Corrales Cunha, fala que o aplicativo não cobra um valor absurdo para o usuário e oferece uma tarifa justa ao trabalhador. “A Tibbor chega com esse proposto de não cobrar uma tarifa absurda para o usuário, mas uma justa para o motorista. Independente da corrida, temos uma taxa que é fixa. Então, independente da corrida, ele vai repassar uma tarifa fixa e no final das contas terá um valor justo”, explica.

Além disso, o gestor diz que uma das premissas da empresa é poder atender sempre o passageiro. “A Tibbor quer ser o diferencial na região. A gente não quer cancelar corrida, porque o passageiro pode ter um compromisso e muitas vezes ele chega atrasado ou não comparece porque o motorista cancelou. Os condutores da Tibbor estão comprometidos a não cancelar corrida”, conta.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui