Nossa lição para os EUA

Confira os bastidores da politica e as notícias "quentes" da região na coluna do Fabiano Conte.


2

O Brasil é um país jovem que precisa evoluir. Estamos muito atrasados se comparados aos Estados Unidos. Mas tem um quesito que podemos nos orgulhar e dizer para os americanos que damos de laço neles: saber como fazer uma eleição, organizada e rápida. Nosso sistema serve de exemplo para o mundo. Esta expertise e este conhecimento de como fazer organizar uma eleição nos envaidece. Aqui no Brasil, ninguém mais admitiria votar em cédula de papel, levar dias para apurar os votos e ainda ter a incerteza da lisura do processo. Se bobear, teremos o resultado da eleição para prefeito (que ocorre no domingo que vem) antes mesmo de saber quem presidirá os EUA. Se eles tivessem nossas urnas eletrônicas, teria poupado muito americano de quase morrer do coração.

O dilema das pesquisas

São anos de acompanhamento de eleição. E há anos escuto sobre pesquisa eleitoral. Que não deveriam ser permitidas porque influenciam o eleitor. De fato, percentual de indecisos vai pela pesquisa, quer votar em quem vai ganhar. Mas elas são importantes. Ajudam a analisar o momento atual e possibilitam mudança de estratégia por parte dos candidatos. Tem pesquisa fajuta. Sim. Tem pesquisa que é ajeitada, sim. Mas tem as sérias e que dá pra confiar. Ao leitor e eleitor fica a dica, analise e aja pela tua pesquisa pessoal e em quem você pode confiar. Tua consciência é a melhor conduta.

2024

Em alguns municípios do Vale do Taquari a eleição deste ano nem acabou e já começaram as articulações para a municipal de 2024. A palavra de ordem passa a ser “oxigenação”. Os partidos buscam por novas lideranças. Para políticos tradicionais o tempo já passou. Especialmente para aqueles que não se reciclaram.

Curtas:

** Em Bom Retiro do Sul, a coligação liderada pelos Progressistas, do candidato Robertinho do Cauã, entrou na justiça contra a publicação de uma pesquisa eleitoral encomendada pelo Partido Liberal, do atual prefeito, Edmílson Busatto, que concorre a reeleição. Justiça ainda não se manifestou. Dias tensos na cidade na semana que antecede o pleito.
** Preste atenção para o kit eleição: máscara, caneta, título e documento de identificação com foto, colinha (para não esquecer o número dos candidatos). Idosos sempre terão preferência.
** A crise de energia no Amapá mostra a incapacidade brasileira de reagir rapidamente em uma situação de emergência. Um estado todo sem água e luz por mais de 48 horas. Um absurdo.
** Uma das marcas da democracia americana é o momento em que o candidato derrotado em uma eleição admite a derrota, mesmo sem os resultados oficiais. Nesta eleição, não teremos este pronunciamento. A demonstração de respeito às instituições e também à imprensa, responsável por acompanhar as apurações, deixou de existir na terra do Tio Sam.
** Mariana Ferrer merece minha admiração e respeito. Prova ser uma mulher forte e corajosa. Seu clamor por justiça é um luta de todos nós, homens e mulheres. Que esta luta não seja em vão.


2 Comentários

  1. Realmente os EUA tem muito a aprender com nosso sistema eleitoral. Mas nós temos que aprender com eles e tirar o fascismo, racismo, xenofobismo, machismo, homofobismo, miliciano do poder.

  2. A título de esclarecimento, nos EUA não existe eleição nacional, cada estado organiza sua eleição e os votos são marcados no papel e escaneados, então o resultado sai logo depois. Acontece que tem os votos por correio, para os que estão fora do pais ou da sua cidade e não podem ir votar de forma presencial, e estes são abertos apenas no dia da eleição e precisam ser escaneados e contados. Diferente do Brasil, lá a prova no papel existe e pode ser verificada. O que os Democratas fizeram foi enviar por correio o boleto de votação, sem bloquear a votação presencial, quando muita gente votou duas vezes, sem contar as pilhas de votos que nem foram enviados, mas guardados para serem contados, em caso de necessidade para a vitória dos Democratas. Para validar a votação por correio, precisa assinar o envelope e a assinatura é conferida com a que tem no arquivo do eleitor. E são estes votos que a justiça vai ter que conferir e ver se são válidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui