Nova onda de fome ameaça Coreia do Norte com chegada do inverno

Líder norte-coreano Kim Jong-un comparou situação atual à terrível fome dos anos 1990


0
Líder norte-coreano Kim Jong-un comparou situação atual à terrível fome dos anos 1990 (Foto: Getty Images/BBC)

Os alertas são severos e vêm tanto de dentro quanto de fora da Coreia do Norte. Desertores que vivem na vizinha Coreia do Sul disseram à BBC que suas famílias no Norte estão passando fome. Com a aproximação do inverno, existe a preocupação de que os mais vulneráveis ​​morram de inanição.

“Problemas como mais crianças órfãs nas ruas e morte por fome são continuamente relatados”, disse Lee Sang Yong, editor-chefe do site de notícias Daily NK, que tem fontes na Coreia do Norte.

“As classes mais baixas da Coreia do Norte estão sofrendo cada vez mais”, já que a escassez de alimentos é pior do que o esperado, disse Lee.

Obter informações sobre a Coreia do Norte está cada vez mais difícil. A fronteira permanece fechada desde janeiro do ano passado para evitar a propagação da Covid-19 vinda da China. Até mesmo enviar mensagens do país para familiares e amigos que desertaram para a Coreia do Sul envolve um grande risco.

Qualquer pessoa flagrada com um telefone celular não autorizado pode ser enviada a um campo de trabalho forçado. Mesmo assim, alguns ainda tentam enviar cartas ou correio de voz por mensagem para seus entes queridos e para publicações em Seul.

Por meio dessas fontes, algumas das quais não podemos revelar a identidade por motivos de segurança, tentamos construir uma imagem do que está acontecendo na Coreia do Norte.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui