Novas tendências do empreendedorismo brasileiro em 2020

O empreendedorismo tem marcado fortemente a vida dos brasileiros, motivando-os na busca por alternativas aos trabalhos convencionais. Em 2020 se esperam novas tendências para o empreendedorismo brasileiro. Saiba quais as mudanças que são esperadas nesse ano, onde se espera alguma recuperação econômica no Brasil.


1
Imagem: Ilustração

O ano de 2020 está apontado como um ano de potencial melhoria para a economia brasileira. Mesmo com a pandemia atual a gerar preocupação e a obrigar a que os números do começo do ano sejam revisados, se espera que possa haver alterações bem positivas no mercado de trabalho brasileiro.

O empreendedorismo no Brasil é algo que vem aumentando faz um tempo, com a busca por melhor qualidade de vida e também com a tendência para a migração para as plataformas digitais como forma de estabelecer uma profissão.

Esse empreendedorismo é bem visível nos números dos relatórios mais recentes, onde se aponta para um aumento de 37,5% no número de lojas online no país. O SEBRAE olha com algumas reservas para esse aumento, na medida em que este não equivale a uma taxa de sucesso positiva. Na verdade, cenários de concorrência e de saturação dos mercados digitais tem feito com que o sucesso das lojas online brasileiras não seja muito visível, o que obriga os empreendedores do setor do e-commerce a ter maiores preocupações com o e-marketing, com os conteúdos e com a geração de leads qualificados da sua marca.

Ainda que esse seja o cenário atual, as expetativas para 2020 afirmam que o empreendedorismo poderá ser recompensado face à recuperação econômica que se espera. Os dados positivos do Ministério da Economia deixam, assim, prever novas tendências empreendedoras para esse ano.
Venha conhecer algumas das tendências que vão marcar o ano do empreendedor brasileiro em 2020.

1. O trabalho remoto e o Home Office

A noção de home office é uma das tendências no empreendedorismo para esse ano. Esse tipo de trabalho já tem uma regulamentação própria desde 2017, pela Reforma Trabalhista e é uma prática comum entre os trabalhadores digitais.

Nesse momento, motivado pelo novo vírus que está assolando o mundo e também pelos avanços tecnológicos que continuam surgindo, essa forma de trabalho se tornará, este ano, ainda mais regulares.

2. O networking e o coworking

A partilha de espaços e a criação de redes de trabalho que reúne vários setores e empresas numa mesma ideia é tendência em 2020.

Cada vez mais se vai notar o estabelecimento de parcerias entre pessoas que trabalham com o setor criativo e os técnicos que possibilitam a concretização de suas ideias.

A união entre essas duas formas de pensar se traduzirá em várias parcerias, partilha de ideias, partilha de espaços e criações.

Além dessa partilha de ideias, se espera uma economia compartilhada, que facilite o empreendedorismo. No Brasil, essa tendência de compartilhamento tem sido visível, inclusive, com a proliferação de trabalhos pelos aplicativos da UberEats ou da iFood. É também visível com a criação de espaços de trabalho conjuntos, para pessoas de diversas empresas e setores, onde se criam verdadeiras redes de contatos.

3. O trabalho com nichos de mercado

Num mundo onde as tendências viralizam e desaparecem com rapidez, o próprio nicho de mercado pode ser uma tendência.

A aposta em mercados que se baseiam nas tendências de prazo mais curto é um dos setores do empreendedorismo que tem crescido e continuará a crescer, garantindo que as pequenas modas têm oferta para quem procura.

Embora essas tendências sejam de curta duração, o potencial de comercialização e sucesso que estas oferecem a quem estuda o mercado e se baseia nas modas é imenso, permitindo uma disputa efetiva com os setores mais lineares e generalistas, pela sua inovação e vanguardismo.

4.O trabalho com modelos novos

O próprio mundo digital está se adaptando aos novos empreendedores para otimizar a logística e permitir que os novos comerciantes e empresários online possam obter lucro.
Além dos aplicativos especializados, existem agora formas de combater os gastos com a distribuição ou o armazenamento, através de novas expressões de trabalho para gestão logística onde se enquadram métodos como o Dropshipping.

Essa nova tendência ajudará a levar mais ideias até ao mercado digital, na medida em que torna viável a abertura de novas empresas com um investimento inicial muito menor e deixando mais tempo para que o gestor possa criar e promover sua empresa junto do público-alvo.

5. Redução dos âmbitos de atividade

Para apoiar os novos empreendedores, uma tendência será a de reduzir a expansão do âmbito da atividade. Contrariamente ao passado, onde a expansão do negócio pelo globo era o foco da Internet, atualmente parece haver uma tendência para geolocalizar as pequenas empresas, como forma de fugir à saturação do mercado.

Mais focadas numa região específica e colocando, nesta, sua atenção e foco, os novos empreendedores poderão reduzir a sua concorrência e obter maiores lucros.

 

Este é um conteúdo de divulgação comercial e de responsabilidade de seus idealizadores.

1 comentário

  1. Eai pessoal do Blog, Primeiramente parabens pelo tema, dei uma lida no artigo e achei super legal, pra quem ta interessado no tema e quer aprender um pouco mais, da uma olhada nesse site aqui em baixo. É um curso sobre empreendedorismo bem bacana e de aprendizado didático. Alem de tudo ele tem um valor em conta que alem de trazer conhecimento, acaba ajudando o produtor a crescer nesses tempos de crise que estão por vir !
    https://bit.ly/QuerEmpreenderDoZeroOuAlavancarSeuNegócio

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui