Novo golpe de estelionato alerta moradores do Vale do Taquari

Criminosos fazem o contato com as vítimas por telefone e alegam estar representando agências bancárias.


2
Foto: Ilustrativa

Um novo golpe de estelionato tem chamado a atenção de moradores do Vale do Taquari. Segundo relato de ouvintes da Rádio Independente, os criminosos fazem o contato com as vítimas por telefone e alegam estar representando agências bancárias.

Durante a ligação, os golpistas demonstram ter conhecimento de informações pessoais dos alvos. Em seguida, eles orientam que a pessoa ligue para a central de atendimento e cancele o seu cartão de crédito. Com o contato da empresa bancária clonado, fazem os devidos direcionamentos e mandam um suposto funcionário buscar o cartão na casa das vítimas.

Titular da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Lajeado, o delegado Alex Assmann, relata já ter conhecimento deste tipo de golpe na região. Segundo o delegado, é importante que as pessoas tenham cautela e desconfiem de situações duvidosas, especialmente quando elas envolvam a divulgação de dados pessoais ou de cartões de créditos. Ele alerta ainda que tem aumentado a quantidade de registros de estelionato desde o início da pandemia do coronavírus.

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul, inclusive, montou uma cartilha para alertar a população sobre os golpes mais comuns na internet. AD

 

2 Comentários

  1. Olá!
    Ontem à tarde recebi esse contato no meu telefone fixo. Uma moça, com vocabulário de operadora de tele Marketing, dizendo se chamar Geovana Gonçalves, afirmava estar ligando da Central de segurança 30 horas dos cartões Visa Mastercard e Cielo, pois havia sido feita uma compra no valor de dois mil e quinhentos reais no supermercado Extra de Campo Grande, MS. Teria sido comprada uma televisão. Informou que estava ligando por suspeita de clonagem de cartões, uma vez que o local da compra era muito distante do meu domicílio. Ela sabia meu CPF e pediu que conferisse meus cartões, verificasse o número no verso de atendimento ao consumidor e ligasse imediatamente para o Banco para cancelar. Suspeitei logo, pois não tenho cartão de crédito. Desliguei o telefone, afirmando que iria bloquear. Procurei na internet e vi relatos desse golpe, com método idêntico, ainda em 2017, inclusive aqui no RS. A operadora voltou a me ligar instantes depois, insistindo que havia sido feita outra compra, agora no valor de mil e quinhentos. Quando afirmei que não era possível, pois não usava cartão de crédito, o telefone emudeceu. Tinha “número de protocolo”, inclusive me pediu que anotasse para dar mais veracidade, sabiam meu telefone, CPF e domicílio. Fiquei preocupada, pois li que as vítimas são geralmente pessoas mais desprotegidas, geralmente idosas e sozinhas. Precisamos ficar atentos.

  2. Estou com inúmeros telefones salvos nas minhas mensagens para apresentar para o Banco do Brasil. Todos eles dizem que minha conta está sendo bloqueada. Mas também não sei se o banco poderia fazer algo contra essa “gente “.
    Vontade de abrir um B.O. Fico com pena de que cai nesta e atende estes números.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui