Novo programa federal vai comprar moradias de até R$ 200 mil para afetados por enchentes

Famílias com renda de até R$ 4.400 serão contempladas


0
Bairro Navegantes, em Arroio do Meio, foi um dos locais mais atingidos pela enchente no Vale do Taquari (Foto: Carolina Leipnitz)

Em entrevista ao Acorda Rio Grande desta quinta-feira (27), o secretário de Comunicação Institucional do governo federal, Maneco Hassen, confirmou o lançamento do programa Compra Assistida para a próxima semana.

Segundo estimativas, após a catástrofe climática ocorrida desde setembro de 2023, o Rio Grande do Sul (RS) ainda tem cerca de oito mil pessoas em abrigos e centenas de famílias em casas de parentes ou dependendo de aluguel social. Diversas iniciativas do governo federal tentam suprir a demanda por moradias próprias.

Na próxima semana, o governo federal deve lançar o Compra Assistida, iniciativa em que famílias atingidas pelas enchentes, com renda de até R$ 4.400, podem buscar por um imóvel em qualquer cidade do RS no valor de até R$ 200 mil e solicitar a compra na Caixa Econômica Federal, através do programa. O governo efetivará a compra e doará o imóvel à família. Pode ser uma moradia nova ou usada.

De acordo com Hassen, o cadastro para venda de imóveis através desse programa já está andamento. A Caixa fará a avaliação de mercado e serão aceitos somente imóveis em locais fora de cota de enchente.

Auxílio Reconstrução

Secretário de Comunicação Institucional do governo federal, Maneco Hassen (Foto: Fernanda Kochhann)

Segundo Maneco, mais de 250 mil famílias já receberam o benefício do Auxílio Reconstrução. A previsão do governo é de alcançar até 400 mil famílias.

O programa oferece um apoio financeiro no valor de R$ 5.100,00 pago em uma única parcela pelo Governo Federal às famílias atingidas pelas cheias, tanto na área urbana como na rural, sem limite de renda.

O cadastro para os afetados foi prorrogado até 12 de julho.

Recursos encaminhados para o Vale

Até o momento, R$ 674 milhões já foram destinados aos municípios do Vale do Taquari: 12% em prorrogação de tributos, 53% em antecipação de benefícios e 34% de recursos novos.

Os dados estão disponíveis na plataforma Brasil Participativo, lançada na semana passada. Conforme Hassen, a intenção do governo é trabalhar de forma transparente para a população.

Mesmo com o auxílio já confirmado, o secretário de Comunicação Institucional entende que ainda não é o suficiente, mediante a magnitude da tragédia. O governo se compromete em restabelecer as moradias para todos atingidos.

Texto: Fernanda Kochhann
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui